Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Speed Way foi atração em Novo Horizonte do Sul

19 Jun 2007 - 15h03

A Federação de Motociclismo de Mato Grosso do Sul realizou a quarta etapa do Campeonato Estadual de Speed Way na cidade de Novo Horizonte do Sul.

A competição, realizada em parceria com a Prefeitura Municipal,  impressionou pelos números alcançados, bem acima das expectativas mais otimistas dos organizadores.

Público superior a três mil pessoas e 82 pilotos alinhados em quatro categorias. A etapa de Speed Way fez parte das comemorações dos 15 anos de emancipação política do município e dos 22 anos do primeiro assentamento rural familiar do Brasil, em 14 de junho de 1985.

O prefeito Marcílio Álvaro Benedito ficou encantado com a prova. “Eu não tinha noção da repercussão que teria esta corrida em benefício do município”, declarou ao constatar a quantidade de ‘visitantes’ presentes ao motódromo e o impressionante número de 3,5 mil pessoas – dados da Polícia Militar de MS – que se espalhavam pelo entorno da cerca de isolamento para assistir ao espetáculo.

“A Femems está de parabéns pela organização, pelo empenho de seus funcionários e pela estrutura disponibilizada para a realização desta corrida”, continuou o prefeito Marcílio. Mas uma coisa é certa: Se depender da população, comerciantes, vereadores e do próprio Marcílio Benedito, o Speed Way será inserido no calendário de eventos pela emancipação político-administrativa de Novo Horizonte do Sul em 2008. Os 82 pilotos inscritos não deixaram por menos e, literalmente, “o pau cumeu!”.

Novecentos metros de pista, média horária beirando os 60 km/h e dá-lhe acelerador a cada metro, curva, parabólica ou reta. E aja fôlego para ver tudo isso, ali, levantando aquele pó. 125 CC Às 12h30 foi dada a largada para as 125 cilindradas. O douradense Tiago Assuiti assumiu a ponta e abriu o gás enquanto os demais batalhavam por posições em sua perseguição.

Mas Assuiti caiu na última volta, cedendo a vitória para Fábio Bertiel, de Tacuru. Bruno Agostini, que apertava Bertiel, cruzou em segundo e Assuiti conseguiu receber a bandeirada em terceiro.

Na categoria Nacional, o atual campeão sul-mato-grossense de Motocross, Carlos Eduardo Mendes Jr, optou por correr na modalidade speed este ano. Pior para os velocistas da terra bruta. Carlos, piloto de Sete Quedas, moto Honda 230, dominava a prova de “ponta a ponta”, como dizem no interior. Mas foi traído pela moto que engasgou com um grão de areia no giclê de alta e começou a falhar até morrer... a quatro voltas para o final.

Líder do campeonato estadual de Motocross 2007, Marcos “Mano” Vinícius, piloto de Maracaju - vencedor da Open na semana passada em Porto Murtinho, estava sossegado na segunda posição quando ganhou a corrida de presente. Mano conduziu sua Honda 66 para mais uma vitória. Diego Pich, piloto de Rio Brilhante, herdou a posição de Carlos Eduardo e chegou em segundo.

Diego é sobrinho do inesquecível campeão de Cross Jacques Pich, também de Rio Brilhante, morto em acidente automobilístico em fevereiro deste ano, na famigerada BR 163. Em terceiro, o douradense Flávio Pimenta (70) ganhou um degrau a mais no pódio da disputadíssima categoria Nacional.

Na categoria Sênior, a largada foi de arrepiar: todos queriam fazer a curva em primeiro e sair na ponta. Pior para “Zé da Lada”, ou José Olmedo. Líder do campeonato com 45 pontos até então, o amambaiense levou o maior tombo ao tentar escapar do meio do bolo, logo na primeira curva. Aí começou o show.

Festa para a torcida, batalhas por posições e dá-lhe pancada. Além das brigas pela ponta, haviam disputas isoladas por posições intermitentes e mesmo entre aqueles que estavam atrás. Valia tudo! Até dupla ultrapassagem na reta e quatro motos alinhadas para curvar na parabólica, usando tudo de freio, pés e olhe lá para conseguir parar.

O resultado foram diversas manobras conhecidas por “Xis”, devolução da ultrapassagem recebida momentos antes. O paranaense Waldecir de Meira, de Loanda, cruzou a linha de chegada em 1º com sua moto 77, quase sendo engolido por ‘Zé da Lada’, em segundo, com sua Honda #4. Luiz Barone (Ponta Porã), pilotou firme, no braço mesmo, e conduziu a moto #9 ao pódio na terceira posição.

Na categoria Open Carlos Eduardo recebeu a bandeirada em primeiro lugar, após ultrapassar e colocar uma volta no quarto colocado, já armando o bote para cima do terceiro.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos