Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Sinsemd defende 6 horas para profissionais da Saúde

21 Out 2004 - 16h35

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Sinsemd, através dos diretores José dos Santos Silva “Zezinho”, Rosana Ramos e Nilson Araújo, participou de mais uma rodada de negociações sobre a redução de oito para seis horas aos profissionais lotados na Secretaria Municipal de Saúde em Dourados, antigo anseio da categoria defendido pelo Sindicato e que serviu de proposta ao prefeito Laerte Tetila nas eleições passadas, idéia também defendida pelas outras coligações PDT/PTB e Prona.

 

Participaram do encontro, nesta quarta-feira, os secretários, Maria de Fátima Metelaro, Saúde; José Marques Luiz, Administração e Ermínio Guedes, Governo. O Sinsemd apresentou como proposta, o funcionamento 24 horas do Pronto Atendimento Médico PAM, do Hospital Universitário, seguindo o exemplo do Hospital Evangélico que já presta atendimento à população através do Serviço Único de Saúde SUS, em setores, para desafogar, descentralizar e atender os usuários com mais celeridade.

 

Ao mesmo tempo, também propôs forma que propicie condições de funcionamento em postos espalhados nos diversos locais do município, podendo inclusive ser incluído o PSF, seguindo o que preconiza o Ministério da Saúde.

 

 

O assunto já tinha sido levado ao conhecimento dos secretários Maria Metelaro (Saúde) e Antônio Leopoldo Van Suypene (Educação), recentemente, quando ficou acordado este novo encontro. Foi criada uma Comissão formada pelo Sinsemd, Prefeitura, Conselho Municipal de Saúde, Câmara Municipal, Entidades Classistas e população em geral para discutir e buscar meios na busca de solução para o problema, podendo apresentar relatório ainda neste ano, contrariando Ermínio Guedes que sugeriu o mês de março do ano que vem para apresentar alguma resposta.

 

“Tem que haver uma reestruturação urgente para atender a população”, comentou Zezinho, argumentando e ratificando o pedido dos servidores sobre a redução para seis horas da jornada de trabalho.

 

Médicos

 

Outro assunto na pauta desta reunião com os secretários municipais, diz respeito ao retorno do atendimento médico nas diversas áreas exclusivo aos servidores em geral e seus familiares, com Clínico Geral, Ginecologista, Pediatra, Psicólogo e Odontólogo. 

 

O próprio Sindicato dispõe de salas que podem ser usadas por estes profissionais. Porém, outros locais foram indicados, como o Posto da Vila Hilda e o Tipo A da rua Antonio Emilio de Figueiredo. “Nosso pedido é que a Prefeitura dê a devida atenção aos servidores”, comentou Zezinho.  

 

 

Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos