Menu
SADER_FULL
segunda, 18 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

São Silvestre fecha ano esportivo nesta sexta-feira

31 Dez 2004 - 10h45
 

Com mais de 15 mil inscritos, a 80ª edição da tradicional corrida de rua São Silvestre começa às 14 horas desta sexta-feira em São Paulo. Primeiro largam os deficientes físicos. Às 14h15m, saem as mulheres. A prova masculina tem início às 16 horas..

A maioria dos participantes é de homens, 12.983, entre 30 e 40 anos, 2.021, sobretudo de São Paulo, 11.218. Há os que se destacam pela idade avançada, como os seis octogenários, sendo quatro no masculino e dois no feminino. E também existem os que percorreram longa distância para participar da prova, como os 63 atletas internacionais, sem contar os da elite, vindos até da Coréia do Sul e Malásia. Do Brasil, só não disputam representantes do Amapá.

Apesar de serem maioria, os anônimos despertam atenção apenas por alguns segundos nas ruas de São Paulo. O interesse do público vai se voltar mesmo para a disputa entre quenianos e brasileiros. A principal esperança nacional está no fôlego de Rômulo Wagner da Silva. Vice-campeão da prova no ano passado, tenta manter no país o título conquistado em 2003 por Marilson Gomes e encerrar com vitória o ano esportivo verde-amarelo em que Vanderlei Cordeiro de Lima foi o grande destaque, ao conquistar a inédita medalha olímpica na maratona, nos Jogos de Atenas, ganhando o bronze.

- Sem dúvida minha responsabilidade aumentou, não só pelo vice do ano passado, mas também pelas ausências do campeão Marilson Gomes e do Vanderlei Cordeiro de Lima - reconheceu Rômulo Wagner da Silva, atleta do Cruzeiro que representou o Brasil na maratona das Olimpíadas de Atenas. - Mas tenho de me acostumar com isso. Para este ano procurei fazer uma preparação mais forte do que em 2003, inclusive treinando na altitude de Paipa, na Colômbia. O segundo lugar trouxe confiança para eu conseguir a vitória inédita - completou.

Os quenianos confiam principalmente em Robert Cheruyot, vencedor da São Silvestre em 2002, e Lydia Cheromei, bi em 1999 e 2000. O terceiro campeão da prova presente nas ruas paulistas neste ano é a brasileira Maria Zeferina Baldaia, correndo para recuperar a taça feminina.

- Treinei praticamente o ano inteiro para a São Silvestre e estou bastante confiante. Lembro de todos os momentos da prova que venci em 2001 e é um sonho sentir toda aquela emoção novamente. Vencer a São Silvestre é sinônimo de reconhecimento, patrocinadores e prestígio - disse Maria Zeferina Baldaio.

 

Esporte na Globo

Deixe seu Comentário

Leia Também

APOCALIPSE
Ricardo (Sérgio Marone) autoriza que um navio de fugitivos seja bombardeado
LUTO NA TV
Morre o ator Fábio Tomasini, de 'Belíssima'
MONSTRO
Padrasto é preso por espancar e causar a morte de enteada de 3 anos
APELO PELA SAÚDE
MC Pikachu, internado com hidrocefalia, faz apelo: 'Rezem muito por mim'
FÁTIMA DO SUL - NA NOSSA LOJA
FÁTIMA DO SUL: Chegaram a nova coleção inverno 2018 na Nossa Loja, venha conferir as lindas blusas
Brasil X Argentina
Moradores pintam rua de azul e branco no Piauí e vão torcer para Argentina na Copa
NOVELA GLOBAL
Hoje em Segundo Sol: Beto pode desistir de Luzia
APOCALIPSE
Estela (Lisandra Souto) esfaqueia a própria filha, Talita (Laís Pinho), e provoca a morte dela.
FÁTIMA DO SUL - A COPA CHEGOU NO O BOTICÁRIO
Seleção O Boticário - itens indispensáveis para jogar bonito em Fátima do Sul
SUSTO
carro pega fogo a caminho da escola