Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 15 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Rússia pode suspender embargo à carne de 5 frigoríficos

28 Mai 2007 - 09h47

Os inspetores russos que suspenderam as exportações de dez unidades frigoríficas do Brasil poderão liberar pelo menos cinco unidades no curto prazo por terem percebido que houve má interpretação nos documentos avaliados. A informação foi dada pelo diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério da Agricultura, Nelmon Costa, depois da reunião realizada em São Paulo com o grupo de veterinários russos.

A missão russa aceitou também estender sua permanência no Brasil para encerrar todo o assunto. Hoje e amanhã, os técnicos deverão vistoriar unidades em Goiás e Mato Grosso. Por parte do Brasil, ficou acertado que será enviada para a Rússia a documentação individual dos frigoríficos, explicando a situação de cada uma das unidades.

Em Paris, o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Inácio Afonso Kroetz, se reunirá com Evgueny Nepoklonov, Diretor Interino do Serviço Federal de Supervisão Veterinária e Fitossanitária da Rússia, para discutir o assunto. Segundo Kroetz, os russos querem ter certeza de que a carne exportada segue todos os critérios do acordo sanitário firmado entre os dois países. "Eles suspenderam as exportações onde tinham dúvidas", disse o secretário.

O secretário disse ainda que o Ministério da Agricultura irá realizar uma auditoria nas plantas interditadas para após ter a conclusão ir para Moscou ajustar todas as condutas necessárias. "Assim que tivermos prontos os resultados da auditoria enviaremos uma missão para a Rússia a convite do próprio Nepoklonov", afirmou Kroetz.

Outra medida que o governo brasileiro pretende tomar para evitar problemas sanitários é a criação de uma faixa de segurança de 15 quilômetros ao longo de toda a fronteira do Brasil, partindo do Rio Grande do Sul até Rondônia. As conversas com a Bolívia já estão adiantadas, pois já havia acertos feitos com o governo do Mato Grosso. Com o Paraguai, o ministério garante que os entendimentos estão prontos e nos próximos meses as medidas começam a ser implantadas.

Entre as medidas a serem tomadas pelo Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina está o georeferenciamento das propriedades, a rastreabilidade e controle do trânsito de animais, vacinação assistida pelos governos e em épocas comuns, brincos em todos os animais e definição de barreiras de trânsito. O orçamento previsto para toda a operação na faixa de fronteira será de R$ 80 milhões.

Agência Estado

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA
“Tentei socorrer ele, mas não deu certo”: conta filho de motociclista levado por enxurrada
FURIA DA NATUREZA
Enxurrada derruba casa e provoca pânico e destruição
NOVELA GLOBAL
Gabriel e Valentina viram inimigos mortais em 'O sétimo guardião'
REALITY SHOW
BBB 19 começa hoje. Na Rocinha Casa de Darnrley vira "QG" de Torcida
POSSE DE ARMAS
Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto que facilita posse de armas
HEROINA
Professora Helley, que salvou crianças de incêndio em Janaúba, é homenageada e dá nome a rodovia
FAMOSIDADES
Doente, José Mayer foi esquecido pela Globo e abandonado por ‘Amigos’
NOVA LEI
Motoristas condenados por contrabando vão perder a CNH por cinco anos
SUCATA
Jovem transforma pneus velhos em lindas caminhas para pets.
ENTRETENIMENTO
Com direito a uniforme e crachá, “cão frentista” viraliza e ganha milhares de fãs