Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 20 de março de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Ribeirinhos atingidos pela cheia do rio Paraguai recebem ajuda

8 Mai 2007 - 04h38
 

116 famílias que vivem às margens do Rio Paraguai e já sofrem com os efeitos da enchente no Pantanal, estão sendo socorridos pela prefeitura de Corumbá. Uma equipe do município percorre o rio distribuindo cestas básicas, lonas, agasalhos e redes. O atendimento está sendo feito na região do alto Paraguai, de Corumbá até Porto do Alegre

O atendimento está sendo possível após levantamento da situação dessas famílias residentes na sub-região pantaneira do Paiaguás. Segundo o gerente da Defesa Civil, capitão-bombeiro Fábio Catarinelli, o levantamento apontou situação bastante “delicada e preocupante”. A equipe navegou 320 quilômetros, rio Paraguai acima, e constatou necessidade urgente de atendimento a 116 famílias, desalojadas pela cheia do Paraguai que hoje está com 5,04 metros, na régua de Ladário.

“É preocupante. Existem muitas famílias vivendo em condições precárias, necessitando desse apoio da Prefeitura”, disse Catarinelli. Ele informou que serão distribuídos nesta ação emergencial, 140 cestas básicas (existem famílias com até 15 pessoas vivendo em um mesmo teto, sob a água), 120 lonas para construção de barracos em área mais alta, 640 agasalhos e 150 redes.

A assistente social Marlene Alves, da Secretaria Executiva de Assistência Social, foi uma das responsáveis pelo cadastramento das famílias, ao lado do agente de Defesa Civil Josiney dos Santos. Segundo ela, há muita dificuldade em chegar ao local onde estão as famílias.

Ela explicou que muitas famílias deixaram suas casas e outras permanecem no mesmo local, vivendo em condições precárias. “Tem gente dormindo até em barcos que estão ancorados em coberturas de palha”, diz.

O levantamento, segunda ela, constatou que as famílias residem em casas de madeira ou de sapé, sobrevivendo da venda de iscas para os turistas e lavouras de subsistência. Nos últimos anos, passaram a contar com a assistência permanente do Governo do Estado e da Prefeitura de Corumbá, que realiza ações sociais em conjunto com o 6º Distrito Naval da Marinha.

 

 

 

RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSÉDIO SEXUAL
Homem é morto a tiros após assediar mulher casada
FATALIDADE
Mulher morre ao cair de pé de abacate e bater cabeça na linha do trem
MANIACO SEXUAL
Pai flagra estupro da filha dentro de casa usando o celular, suspeito foi preso
FAMOSIDADES
Quem era Bettina antes do R$ 1 Milhão: Ela foi professora de balé, modelo e panfleteira
MENTOR DO MASSACRE
Polícia de Suzano apreende menor suspeito de planejar ataque
INTERNADO
Criança de 4 anos cai em poço de cinco metros de profundidade
RESGATADO
Cão abandonado em ilha estava sendo comido vivo por urubus
SEXTUPLOS
Americana dá à luz seis bebês em nove minutos
TRAGÉDIA EVITADA
Garoto de 11 anos leva faca na mochila para matar colega no ônibus escolar
ALERTA AOS PAIS
Menino de quatro anos corta os pulsos em Goioerê e pode ser influência da Momo