Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Repasse do FPM cresce 21,83%, mas prefeituras continuam no "sufoco"

18 Set 2013 - 09h59Por Campo Grande News

Mesmo com aumento de 21,83% no repasse do FPM (Fundo de participação dos Municípios), os prefeitos de Mato Grosso do Sul estão “suando a camisa” para manter as contas das cidades em dia, principalmente, os salários dos servidores e o pagamento de fornecedores. Em agosto de 2012 foram repassados aos municípios sul-mato-grossenses R$ 56.197.240, já em 2013 o valor subiu para R$ 68.525.240, de acordo com dados da Secretaria do Tesouro Nacional. 

O grande entrave não é o repasse mensal feito pelo Governo Federal e sim o corte de R$ 12 bilhões no valor total estimado para 2013, é o que garante o prefeito de Ivinhema, Eder Uilson Lima (PMDB). “A gente tem um planejamento, faz projeção. A receita aumentou porque o país arrecada bilhões, trilhões em impostos, mas isso não chega aos municípios, principalmente, aos menores”, explicou.

Durante a “marcha dos prefeitos”, realizada em Brasília no início de julho justamente para reivindicar mais atenção aos Municípios, a presidente Dilma Rousseff (PT), se comprometeu em direcionar às cidades R$ 3 bilhões, com o intuito de amenizar o impacto do corte no Orçamento Municipal. “O dinheiro está vindo, mas ela (Dilma) decidiu mandar em duas parcelas. Uma era para o final de agosto, mas veio no dia 13 de setembro e a outra só vai vir em abril do ano que vem”, disse.

Ivinhema receberá ao todo R$ 536 mil, mas a primeira parte da verba não foi suficiente para desafogar a situação orçamentária. Para isso, o peemedebista tomou medidas drásticas, entre elas reduzir em 10% o próprio salário, do vice-prefeito, bem como de todos os secretários. As gratificações também tiveram redução de 10% e este semana vários comissionados estão sendo exonerados.

A estimativa é que R$ 200 mil sejam economizados por mês até dezembro. “Tudo isso para tentar manter as contas em dia. Alguns fornecedores não recebem há três meses, eles têm o direito de receber e isso também acaba impactando na economia da cidade”, avaliou. Para o ano que vem, Eder é categórico. “Vou fazer o arroz com feijão, claro, mas sem contar com o que a gente ainda não tem”, concluiu.

Em Bonito a situação se repete. Conforme o prefeito Leonel Brito Lemos (PTdoB), o Leleco, Bonito perdeu R$ 2 milhões em arrecadação somente este ano. Para “correr atrás” do prejuízo, ele aderiu a medidas de economia. “O transtorno está grande, estamos fazendo contenção de 20% nos custeios da prefeitura para que a gente possa chegar até o final do ano com os salários em dia”, explicou.

O chefe do Executivo ressaltou que a diminuição de verba se deve tanto a queda no repasse federal quanto a redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias). Para não passar pela mesma situação em 2014 a estratégia é manter esta linha de economicidade. “Estamos fazendo planejamento mais modesto para o ano que vem”, finalizou.

FPM - O Fundo de Participação dos Municípios é uma transferência constitucional, composta de 22,5% da arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados. A distribuição dos recursos aos municípios é feita de acordo o número de habitantes.

A reportagem do Campo Grande News procurou o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de mato Grosso do Sul) e prefeito de Anastácio, Douglas Figueiredo (PSDB), para saber a posição da associação sobre o assunto, mas ele não foi encontrado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Terceiro homem que assediou russa na Copa diz que “estão transformando um copo d’água em uma tempestade”
‘Alta Pressão’
Exército deflagra Operação para fiscalizar armamento e reduzir desvios para o comércio ilegal
COLÉGIO DELPHOS - BOLSAS DE ESTUDOS
Colégio Delphos Nota 10 oferece provas para bolsas de estudos neste sábado em Dourados
UNIPAR - EAD - DOURADOS
Unipar EAD com pós-graduação e 25 cursos a distância com mensalidade acessíveis agora em Dourados
PENSÃO ALIMENTÍCIA
Genro de Silvio Santos é procurado por Policia Federal após mandado de prisão
APOCALIPSE
Arthur (Junno Andrade) fala na TV do ataque ao navio de fugitivos e das consequências da erupção de
POLÊMICA
Projeto quer liberar venda direta de etanol das usinas aos postos
FÁTIMA DO SUL - ESTRUTURA NOVA
Fátima do Sul terá um novo conceito de lojas Cacau Show, AGUARDEM!!!
DOURADOS - ITALÍNEA MÓVEIS PLANEJADOS
Em Dourados, Italínea Móveis Planejados dá dicas para deixar sua casa pronta para o inverno
APOCALIPSE
Ricardo (Sérgio Marone) autoriza que um navio de fugitivos seja bombardeado