Menu
SADER_FULL
terça, 23 de abril de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

PT definirá vice de Zeca após encontro regional dia 6 em Campo Grande

29 Mai 2010 - 08h47Por Conjuntura Online

O ex-governador Zeca do PT garantiu nesta sexta-feira anunciar o vice em sua chapa após o encontro regional do partido previsto para o dia 6 de junho em Campo Grande.

Embora sem citar nomes, o ex-governador confirmou que seu companheiro de palanque sairá de um partido de Dourados, segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul.

O nome do vice da chapa petista sairá do PP, PSB ou PV, conforme assegurou Zeca, ao participar pela manhã da abertura do Congresso Estadual de Direito Notorial e de Registro, na Capital.

A estratégia do ex-governador de escolher um douradense para compor sua chapa é tentar reverter o quadro eleitoral desfavorável, se fortalecendo no maior colégio eleitoral do interior do Estado, já que o governador André Puccinelli indicou como vice a ex-prefeita de Três Lagoas, Simone Tebet (PMDB).

Principal adversário do governador na corrida rumo ao Parque dos Poderes, Zeca terá ainda como companheiros de chapa disputando o Senado, o senador Delcídio do Amaral (PT) e o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT).

Além do PDT, o líder petista trabalha forte visando atrair para o seu leque de aliança outras legendas, como o PSB, que ainda está indefinido quanto ao candidato ao governo estadual, e o PCdoB.

Em entrevista à imprensa, o ex-governador comentou que não há pressa de sua parte em torno da indicação do vice, lembrando que até mesmo o tucano José Serra (PSDB-SP), pré-candidato à Presidência da República, ainda não escolheu seu companheiro de palanque.

A cúpula regional do PT deverá usar como principal esquema de campanha visando empolgar a militância e, com isso, sacudir a candidatura de Zeca, a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o crescimento de sua candidata ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff, nas pesquisas de intenções de voto.

Outra estratégia dos líderes petistas durante a campanha eleitoral é “centrar fogo” no palanque do rival, tentando passar para o eleitor que André Puccinelli investiu no Estado menos que Zeca ao longo de seu mandato. 

Eles creditam o volume de obras executadas no Estado ao governo do presidente Lula com recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).  No entanto,  André Puccinelli desafia o adversário mostrando os valores aplicados pelo Tesouro Estadual e pela União, tanto na Capital quanto no interior.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRÔNICA DA SEMANA
CRÔNICA DA SEMANA: 'Precisamos redescobrir o Brasil', por Luciano Gazola
CRUELDADE
Criança tinha o pênis amarrado com elástico e era torturada pelo pai e a madrasta
MORTE TRÁGICA
Adolescente de 13 anos morre após sofrer queda de bicicleta
ESTAVA FORAGIDO
Homem que matou esposa na Sexta-feira Santa morre em acidente 03 dias depois
FEMINICIDIO
Advogada é assassinada a facadas por marido após discussão
100 LUZ
Giselle Itié lamenta a morte de outro ex-namorado em apenas três meses
CENSURADO
Video com ataques de Olavo a Militares é excluido das Redes de Bolsonaro
DOENÇA DO SÉCULO
Yasmim Gabrielle, do ‘Programa Raul Gil’, se suicida após depressão
FATALIDADE
Bebê morre após ser esquecida pelo pai por três horas dentro do carro
IRRESPONSABILIDADE
Bebê de 1 aninho entra em coma alcoólico após pai dar cachaça com refrigerante