Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 20 de junho de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Projeto sobre jornalismo pode voltar ao Executivo

12 Ago 2004 - 08h27
O Conselho Federal de Jornalismo não encontrou apoio na Câmara dos Deputados. O líder do PFL, José Carlos Aleluia (BA), apresentou questão de ordem para que o presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), devolva a proposta ao Executivo, por “ser inconstitucional”. João Paulo acolheu a questão de ordem. “Vou apreciá-la com o cuidado que o tema exige.” O regimento interno permite que uma matéria flagrantemente inconstitucional seja devolvida.

Aleluia foi muito duro. “Trata-se de proposição autoritária, pior do que as ações que ocorreram no Estado Novo, mas compatível com o que foi praticado contra os meios de comunicação e à cultura em geral no regime stalinista, da União Soviética, e no regime ditatorial de Hitler, na Alemanha”. Ele avaliou que a proposta de criação do conselho “tem o propósito de amordaçar a imprensa, por intermédio dos sindicatos manipulados pelo governo.

Para o pefelista, a simples existência do projeto é uma ameaça aos meios de comunicação, aos jornalistas e ao Congresso. Ex-ministro das Comunicações, o deputado Miro Teixeira (PPS-RJ) tentou tirar a responsabilidade do governo pelo envio da proposta, mas não teve êxito. Afirmou que o projeto é “inoportuno e inadequado”, mas atribuiu a sua autoria à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). Foi corrigo por João Paulo: “O projeto é do Executivo”. Miro ainda perguntou: “De quem?” João Paulo respondeu: “É do presidente da República”. Miro se calou.

O deputado José Carlos Nonô (PFL-AL) aproveitou o debate e atacou: “Se o pai é a Fenaj, o Executivo é a mãe do monstrengo”. Para ele, o projeto nada mais é do que a instituição da censura. O artigo primeiro do projeto de lei, por exemplo, diz que compete aos conselhos federal e regionais orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de jornalista e da atividade de jornalismo, “além de zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe em todo o território nacional, bem assim pungnar pelo direito à livre informação plural e pelo aperfeiçoamento do jornalismo”.

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Jovem que agrediu a própria mãe por não poder ir a baile funk é presa
ATAQUE CANINO
Criança de dois anos é morta no quintal de casa por cachorro rottweiler
INFANTICIDIO
Padrasto teria sentado em cima da cabeça de bebê que morreu,foi espancado na cadeia
SOB INVESTIGAÇÃO
Jornalista do site Lei Seca Maricá foi assassinado com 3 tiros
VIDA SEDENTARIA
OMS alerta: Criança menor de 3 anos não deve ficar nem um minuto em tablet ou celular
HOMICIDIO X SUICIDIO
Pai que matou o filho de 4 anos e se matou não se conformava com namoro da ex-mulher
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos, com depressão comete suicídio e comove amigos
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná