Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 20 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Produtividade da cana no Estado pode dobrar até 2010

28 Ago 2007 - 08h51
A produtividade da cultura cana-de-açúcar no Estado de Mato Grosso do Sul deve crescer entre 50% a 100% até 2010. A informação foi dada pelo professor Godofredo César Vitti durante sua palestra com o tema "Fertilização da Cultura de Cana-de-açucar" realizada na manhã desta segunda-feira no Canasul 2007, realizado no Centro de Convenções Ruben Gil de Camillo, na Capital.

"Com a aplicação da adubação adequada, começando com a amostragem e analise de solo, seguida das praticas de corretivas até a aplicação da adubação mineral, teremos altos ganhos de produtividade, entre 50% a 100%", declarou Vitti.

Segundo explica o professor em Adubos e Adubação e Fertilidade do Solo e  Coordenador nacional do Programa de Qualidade de Análise de Folha, o Estado possui características muito positivas para a cultura da cana, como a presença de solos profundos, boa quantidade de chuvas, mas, infelizmente, possui baixa fertilidade nos solos.
"A correção dos solos no Estado exige manejo simples, se for feita uma correta fosfatagem, aumentando a capacidade de absorção de nutrientes das plantas, podemos ter longevidade da cana-de-açúcar para até oito cortes", explica.

Outras vantagens observadas pelo pesquisador, é a oferta e disponibilidade de calcário, do gesso agrícola e da aquisição do fosfato natural reativo. "As práticas que visam aumentar a eficiência da adubação mineral, isto é, a calagem, gessagem, fosfatagem, adubação verde e  adubação orgânica, potencializar o uso da adubação mineral, o que é vantajoso economicamente, já que o mineral é o insumo mais caro, e conseguimos potencializar o seu uso", destaca. Aliados a esses cuidados, o Vitti também lembra da importância da escolha da variedade adequada para a região, obedecendo o correto período de plantio.

"O produtor deve ficar atendo ao correto período de plantio, que ocorre na região entre março e junho e manter o cuidado com as ervas daninhas", e acrescenta, "o macrozonemento ambiental que está sendo elaborado pelo governo do Estado, será fundamental, já que estabelecerá os ambientes aonde as variedades serão mais adequadas, em função do clima e solo", afirma.

Quanto a pesquisa para a melhoria das cultivares e do manejo, dentro das características do Estado, Vitti sugere que o Estado, através da Agraer busque estabelecer parcerias e iniciativas de estudos mais estreitas com a Embrapa e com os centros de pesquisa do Estado de São Paulo. "Tranquilamente até 2010 todas estes avanços tecnológicos e de novas práticas de manejo estão sendo aplicadas e disseminadas no Estado", conclui.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos