Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 20 de abril de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Produção industrial cai 0,1% em abril após seis altas seguidas

5 Jun 2007 - 09h36

A produção industrial brasileira registrou queda de 0,1% em abril, interrompendo uma seqüência de seis meses consecutivos de alta.

A média móvel trimestral --indicador de tendência-- apontou expansão de 0,6% entre o trimestre encerrado em abril e o trimestre encerrado em março.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a indústria apresentou expansão de 6% no nível de atividade. Analistas consultados pela Folha Online esperavam por alta de 5% e 6,2%.

A queda de 0,1% ficou abaixo das expectativas dos analistas consultados pela Folha Online, que previam crescimento entre 0,1% e 1,3%.

No ano, a indústria acumula expansão de 4,3%. Nos últimos 12 meses, o indicador apresenta alta de 3,3%.

Segundo o IBGE, o segmento que mais contribuiu para o desempenho negativo da produção industrial foi o de Alimentos, que recuou 1,9% após cinco resultados positivos. Outros setores que também tiveram peso negativo foram perfumaria e produtos de limpeza (-5,7%), material eletrônico e equipamentos de comunicações (-3,4%), refino de petróleo e produção de álcool (-1,2%).

Por outro lado, as contribuições positivas tiveram destaque em produtos químicos (2,3%) e bebidas (4,3%).

Os bens intermediários, que detêm o maior peso no índice, caíram 0,6% em abril ante março. Os bens de consumo semi e não-duráveis avançaram 0,8%.

Os bens de capital caíram 1,2%. O bens de consumo duráveis tiveram queda de 1,4%.

Segundo o IBGE, a alta de 6% da produção industrial significa o melhor desempenho desde junho de 2005, quando a alta havia sido de 6,4%. Os ramos industriais que apresentaram melhor evolução nessa base de comparação foram máquinas e equipamentos (20,5%), veículos automotores (11,2%) e alimentos (4,9%).

Por categoria de uso, o segmento de bens de capital liderou o crescimento com alta de 17,4%, ritmo muito acima da média da indústria. O crescimento atingiu todos os subsetores: os bens de capital para transporte cresceram 13,3%; os bens de capital para uso misto subiram 12,8%; para fins industriais cresceram 23,2%; para energia elétrica, 20,6%; para construção, 23,3%; e para fins agrícolas, 39,4%.

O crescimento da industria em março foi revisado para cima, de 1,2% para 1,3% (já com ajuste sazonal).

 

 

 

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - DICA AGÊNCIA ECO TOUR
Confira agora os 5 passeios mais românticos de Bonito (MS)
EM ÁUDIO VAZADO
Em áudio, Onyx diz que governo deu 'uma trava na Petrobras', caminhoneiros podem ficar sossegados
EMOÇÃO E RECOMEÇO
Mãe e filho se reencontram em hospital após desabamento de prédios
ACIDENTE FATAL
Três morrem em explosão provocada por vazamento de botijão de gás
NOVA PARALISAÇÃO
Ala dividida de caminhoneiros falam em greve no próximo dia 29 em todo o Brasil
CAMPO BELO RESORT - PARAÍSO É AQUI
Com noite Árabe e Italiana, PACOTE do dia 03 a 05 de maio já disponível para o Campo Belo Resort
NEGLIGÊNCIA FUNCIONAL
Menino de 12 anos foge de casa, burla esquema de segurança e embarca em avião
DEU RUIM
Vítima reage e mata assaltante que tentava roubar camioneta em Toledo – ASSISTA VÍDEO
PAI MONSTRO
Pai é preso suspeito de estuprar e engravidar a filha de 11 anos
15 METROS DE ALTURA
MILAGRE – Menina de um ano que caiu do 4º andar de prédio não sofreu nenhuma fratura