Menu
SADER_FULL
sexta, 23 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

PRF lança campanha pela utilização de cinto de segurança

26 Abr 2007 - 08h23
A Polícia Rodoviária Federal lança nesta quinta-feira a partir das oito horas, uma campanha educativa pela utilização de cinto de segurança. Nestes nove anos de vigência do Código de Trânsito Brasileiro, verifica-se uma conscientização muito maior do condutor e do passageiro quanto ao uso do cinto nos bancos dianteiros. No entanto, tem sido observado que nos bancos traseiros falta disciplina, tanto é que, nas fiscalizações rotineiras, verifica-se que em muitos veículos os Policiais Rodoviários Federais notam que os cintos ficam enfiados embaixo do assento, às vezes sujos e sem condições de uso.
 
Nas estatísticas realizadas pela Polícia Rodoviária Federal, verificou-se que, no ano de 2006, foram registrados 66.034 feridos e 6.111 mortos em todo o Brasil. Em Mato Grosso do Sul, nos três primeiros meses deste ano, foram registrados 529 acidentes, com o saldo de 392 feridos e 42 mortos, sendo que desse total 2% eram pedestres, 52% condutores dos veículos e 46% eram passageiros. Não há dado concreto sobre quantas vítimas estavam nos bancos traseiros, mas estima-se em 60% dos passageiros, o que já é um dado relevante para se realizar um trabalho contínuo de conscientização.
 
A Polícia Rodoviária Federal realiza em todos os 21 Postos de Fiscalização no Estado de Mato Grosso do Sul um trabalho que visa implementar a consciência nos usuários da rodovia. Para tal, a PRF conta com a sensibilidade e profissionalismo de seus agentes no sentido de realizar a fiscalização de uma forma diferenciada, e não somente fazer a verificação da infração, mas de orientar os usuários em busca de uma maior conscientização, visto que, notadamente, o uso do cinto da segurança para quem trafega nos bancos dianteiros nos veículos de passeio teve boa aceitação e virou hábito, a maior necessidade é difundir a idéia e mudar comportamento daqueles que viajam no banco traseiro e não colocam o cinto. Assim, a Polícia Rodoviária Federal teve a iniciativa de fiscalizar de forma educativa, porque envolve quebra de paradigmas, e o trabalho tem que ser duradouro de forma a não ser confundido como uma ação com o intuito único de multar os infratores.
 
Na falta do uso do cinto de segurança, o condutor ou algum passageiro flagrado poderá sofrer as medidas administrativas previstas: retido até a regularização (até que todos coloquem o cinto de segurança) e multa de R$ 127,69 e 5 pontos na carteira de habilitação do motorista. Caso o equipamento esteja em falta ou com defeito, a multa é aplicada ao proprietário do veículo. Os veículos irregulares serão retidos até a regularização e estarão sujeitos às penalidades previstas em lei.
 
 O Inspetor Valter Aparecido Favaro, Superintendente Regional da Polícia Rodoviária Federal aponta, ainda, outros problemas relacionados à falta do cinto de segurança no banco traseiro: as crianças: "Em viagens longas, muitos pais reclamam que não conseguem manter os filhos (crianças) com cinto de segurança o tempo todo. Porém, a ação da PRF visa conscientizar, de modo que o detalhe faça a diferença para a preservação da vida, em caso de acidente". Inspetor Favaro recomenda que "- o condutor faça pequenas paradas de 10 a 20 minutos a cada duas a três horas para que ele restabeleça o estado de atenção, evitando a chamada hipnose na condução veicular (quando o condutor dirige por muito tempo, e, com isso, tem seus reflexos diminuídos). Esta parada serve para dar a atenção aos filhos, para que eles também se movimentem. O que não pode é colocar as vidas em risco, e deixá-los viajar sem cinto de segurança", lembra, e conclui – "precisamos reforçar as campanhas com o objetivo de mudar a cultura das pessoas em uma luta constante, trabalhando com todas as idades, visto que o hábito do uso do cinto de segurança pode ser adquirido desde pequeno".
Existem maneiras adequadas de se colocar cinto de segurança em pessoas de acordo com o seu biótipo, bem como em gestantes. No lançamento da campanha o Inspetor Anderson Sidrack, chefe do Núcleo de Registro e Medicina Rodoviária, estará realizando as devidas demonstrações e esclarecendo dúvidas aos usuários da via.
 
Curiosidades sobre o cinto de segurança :
 
-           Sem o cinto, as chances de se machucar em um acidente são quatro vezes maiores, e não apenas para os ocupantes do banco dianteiro.
-           Na hora de um acidente, o passageiro de trás é jogado contra o banco dianteiro com o peso de um elefante. Uma pessoa com 70 quilos, viajando no banco braseiro, no caso de uma batida a uma velocidade de 50km/h, seu peso passaria, no impacto, para 1.050 quilos.
 -          Em um levantamento feito pelo Hospital Sara Kubitscheck de Brasília, revela que de cada dez vítimas de acidente de trânsito atendidas pelo hospital, três estavam no banco traseiro, e não usavam o cinto de segurança.
-           30% das lesões fatais em colisões foram causadas porque a vítima bateu contra o volante.
-           Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), 70% das pessoas que morrem ou sofrem lesões em batidas estavam no banco de trás do carro. Outro dado aponta que 80% das mortes de motoristas e passageiros do assento da frente poderiam ser evitadas se os ocupantes estivessem utilizando o equipamento. O uso correto do cinto também reduz em até 60% o risco de falecimento;
-           As condições inadequadas de transporte foram responsáveis por 25% das mortes de crianças e adolescentes por causas externas (violência e acidentes) registradas no Brasil em 1998 – 5.565 de um total de 21.692 óbitos, segundo dados do Ministério da Saúde;
-           Sete de cada dez pessoas que chegam ao Hospital Sarah e viajavam no banco traseiro sem cinto de segurança, sofreram lesão medular nos acidentes em que foram vítimas, e quem viaja no banco traseiro sem cinto de segurança corre grandes riscos de graves ferimentos e pode matar o ocupante do banco da frente, mesmo que ele esteja usando o cinto de segurança;
-           O cinto de segurança foi projetado e utilizado durante a 2ª guerra mundial para que os pilotos de avião que precisassem fazer pousos forçados não fossem jogados para fora da aeronave. Comprovada a qualidade, a industria automobilística aproveitou a invenção para trazer mais segurança aos ocupantes do veículo;
 
Observação:  As informações abaixo tiveram como fontes: cartilha Abramet e Michel Kalil dos Reis (loja Alô Bebê, Alô Kids).
 
Acessórios de transporte disponíveis no mercado e uso por faixa etária

*          cintos de segurança infantil (condenado pelos especialistas)
 
Tipo colete : é preso no encosto do banco traseiro ou no cinto de segurança do veículo e permite que a criança se movimente livremente
Faixa etária: de 1 a 11 anos
Preço: em torno de R$ 40,00
 
Bebê-conforto : em formato de "concha", deve ser instalado no sentido inverso ao da posição do banco traseiro, o que evita que a cabeça do bebê seja submetida a trancos em freadas e colisões.
Faixa etária: de 0 a 1 ano ou até 9 kg
Preço: de R$ 130,00 a R$ 220,00
 
Cadeirinha : com ou sem braços, serve para crianças que já possuem controle do pescoço e da cabeça. Possui cinto de cinco pontas, que passa pelas regiões torácica e abdominal e pelo meio das pernas da criança.
Faixa etária: de 1 a 4 anos ou 9 a 18 kg
Preço: R$ R$ 150,00 a R$ 1.020 (a mais cara é um modelo com quatro posições de inclinação, que pode ser usada des

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção
Fátima News
Avenida 09 de Julho 2135 - Centro - Fátima do Sul/MS
(67) 99638-6610 rogerio@fatimanews.com.br
© Fátima News. Todos os Direitos Reservados.