Menu
SADER_FULL
segunda, 10 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
DOURADOS

Prefeitura tem redução em R$ 1 milhão do repasse do FPM em Dourados

9 Ago 2010 - 06h28Por Fátima News com Assecom

O município de Dourados sofreu redução de pelo menos R$ 1 milhão no repasse do recurso federal denominado FPM (Fundo de Participação dos Municípios). O motivo dessa diminuição é a restituição do Imposto de Renda, que já começou a ser feita, e a queda do crescimento industrial no país.

O FPM é formado pelo IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) e pelo Imposto de Renda e a diminuição do valor repassado pelo fundo deve-se à queda de arrecadação desses dois impostos. “Houve a perda do crescimento industrial no primeiro trimestre deste ano de 2% e a devolução do Imposto de Renda, que vai até outubro”, explica a secretária municipal de Receita e Finanças, Ignez Medeiros.

“O FPM é uma das verbas mais significativas que a prefeitura recebe para ajudar no pagamento dos servidores e dos fornecedores. Essa redução causa um impacto nas contas do município e temos que adotar medidas para impedir atrasos, principalmente no salário do funcionalismo”, afirmou Ignez Medeiros.

A baixa na arrecadação do FPM reflete diretamente no cofre municipal. “Em junho o total do FPM repassado a Dourados foi de R$ 3,8 milhões e no mês de julho caiu para R$ 2,8 milhões, uma redução de 36% no valor arrecadado que, em reais, representa a perda de mais de um milhão”, explicou Ignez Medeiros.

Segundo ela, para a administração municipal o grande problema é que, além da redução significativa do repasse, não há muitas maneiras de cortar despesas. “As atividades e o funcionamento da precisam ser mantidos e existe a Lei de Responsabilidade Fiscal nos gastos públicos que precisa continuar a ser cumprida”, afirmou a secretária.

Corte de gastos
Para absorver o impacto da queda do FPM e de outros repasses, a administração municipal vem adotando uma série de medidas para cortar gastos.

Entre as providências determinadas pelo prefeito Ari Artuzi, por recomendação da própria Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), estão a redução do expediente dos órgãos municipais de oito para seis horas diárias e corte de 20% nos gastos de cada secretaria.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVARDIA
Mulher agride menino autista em playground e vídeo viraliza
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Nicolau descobre que Diana luta karatê e fica em choque
ACUMULOU
Ninguém acerta a mega-sena e prêmio acumula em R$ 30 milhões
VIOLENCIA
'Tiro, porrada e bomba': festa em universidade acaba em pancadaria e PM responde com violência
NOVELA GLOBAL
Gabriel confronta Valentina em “O Sétimo Guardião”
ARROCHO
Regra defendida por Bolsonaro tira R$ 1,1 mil por mês das novas aposentadorias
BARBÁRIE
Mulher é presa após atear fogo em cachorro
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Feliciano foi muito rico e ajudou Valentina no passado
SE DEU MAL
Assaltante é morto após fazer idosa de 83 anos refém no Rio de Janeiro
ROUBO MILIONÁRIO
Homens invadem banco, trocam tiros com polícia e fogem com R$ 1 milhão