Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 20 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Preço do álcool é o mais baixo em 2 anos, apura Cepea

28 Mai 2007 - 16h09
A queda de 10,45% no preço médio do litro do álcool hidratado nas usinas paulistas na semana passada trouxe o preço do combustível, utilizado nos veículos a álcool ou flex fuel, para o menor valor nominal em dois anos.
Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (Cepea/Esalq/USP), o preço médio do litro do hidratado ficou em R$ 0,60789. Já o litro do álcool anidro, com a redução de 13,74% nas unidades produtoras, custa R$ 0,76416 e é o mais baixo desde setembro de 2005.
De acordo com análise da equipe de pesquisadores do Cepea, as chuvas que atingiram praticamente todo o Estado de São Paulo na semana passada não evitaram a queda nos preços, tamanha a oferta do combustível pelas unidades produtoras no início da safra 2007/2008. Normalmente, as chuvas obrigam as usinas a reduzir a moagem por dificuldade de retirar a matéria-prima dos canaviais.
Com as baixas em São Paulo, as distribuidoras paulistas, de acordo com o Cepea, passaram a evitar a compra de álcool em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, cujos preços ainda eram vantajosos. Como a demora para a entrega do combustível adquirido nos dois estados chega a três dias, o produto pode ficar mais caro e ultrapassar os praticados em São Paulo.
Mesmo ainda de forma lenta, o forte recuo no preço do álcool hidratado nas usinas paulistas já começa a ser repassado aos consumidores. Em Ribeirão Preto (SP), por exemplo, o preço do litro do combustível nos postos baixou de R$ 1,40 para entre R$ 1,23 e R$ 1,29 no final de semana, uma queda média de 8%.
A queda do preço do álcool nas usinas paulistas pressionou até o valor do combustível comercializado no Nordeste. Em Pernambuco, o indicador Cepea do hidratado teve média mensal de R$ 0,90889 o litro, queda de 1,63% em relação a abril. Para o anidro, o preço foi de R$ 1,02767 o litro, baixa de 1,09% em iguais períodos. Em Alagoas, os indicadores de maio foram de R$ 1,04166 para o litro do anidro e de R$ 0,92180 para o do hidratado, baixas de 1,36% e 4,68%, respectivamente, sobre o mês anterior.
A produção de álcool maior que a de açúcar no início da safra faz com que o combustível esteja em desvantagem na paridade entre os dois produtos do processamento de cana. Cálculos do Cepea indicam que o preço médio do açúcar remunerou 4% mais que o álcool anidro e 22% mais que o hidratado na última semana. Comparando-se os dois tipos de álcool, verifica-se que o anidro remunerou 18% mais que o hidratado nesse mesmo período.
 
 
 
Agência Estado
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem que matou filho para defender a nora comete suicídio
INJUSTIÇA
Familiares prestam homenagem a laçador de cães que morreu após ser hostilizado
FORAGIDO
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava fim de relacionamento
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Valentina conta a Egídio que Gabriel é filho dele
CRUELDADE
Idosa de 106 anos é assassinada a pauladas no Maranhão
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)