Menu
SADER_FULL
sexta, 18 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Policiais de MS são presos em SP acusados de assassinato

6 Ago 2004 - 17h55
Dois policiais civis de Mato Grosso do Sul estão presos na cidade de Guarujá, a 80 km de São Paulo. Eduardo Minari Higa e Ezequiel Leite Furtado foram presos ontem à noite, no aeroporto de Congonhas, quando tentavam embarcar para Campo Grande.

Segundo a polícia civil paulista, eles estariam envolvidos no assassinato do empresário Antonio Ribeiro Filho, de 63 anos. Ele foi morto com três tiros na manhã de ontem quando caminhava pela calçada da praia de Pitangueiras, no Guarujá.

Segundo a polícia civil, Minari – que é lotado no Garras, na capital – e Ezequiel, que já era aposentado da PC, se hospedaram num quarto do flat onde o empresário morava há cinco anos.

Junto com os policiais de MS foram apreendidas duas pistolas calibre ponto 40, R$ 1,8 mil e cinco celulares. O recibo de pagamento da diária do flat foi encontrado no bolso de uns dos policiais. Eles estão presos na delegacia da polícia civil de Guarujá e devem ser encaminhados para o presídio em São Paulo.
 
RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
SATÂNICO
Mulheres são presas acusadas de torturar criança de apenas dois anos que teve rosto desfigurado
INSPIRAÇÃO
Idoso se forma em Direito aos 94 anos, após morte da esposa
POLEMICA
Movimento Gay quer tirar Bíblia de circulação no Brasil, diz Damares