Menu
SADER_FULL
terça, 20 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Polícia desbarata quadrilha de roubo de caminhões no Paraná

5 Jun 2007 - 06h00
As polícias Militar e Civil do Paraná, com apoio do Ministério Público Estadual, prenderam nesta segunda-feira, 4, 28 pessoas acusadas de roubo de caminhões e cargas, financiamentos fraudulentos, desmanche e remontagem ilegal de veículos roubados para revenda. A Operação Sudoeste desenvolveu-se em vários municípios da região sudoeste do Paraná, em Jaraguá do Sul (SC), Ribeirão Preto e Assis (SP) e Brasília.

Entre os presos estão o advogado de Santo Antônio do Sudoeste Túlio Marcelo Bandeira Denig, apontado pela polícia como líder da quadrilha, e o presidente da Câmara de Vereadores de Realeza, Geverson Tonello (DEM).

Também foram cumpridos 47 mandados de busca e apreensão. A polícia estima que, mensalmente, a quadrilha movimentava pelo menos R$ 500 mil com roubos e transações financeiras. A quadrilha era formada por "células" que agiam em diferentes Estados.

"Existia uma célula responsável por receber encomendas, outra por despachar a encomenda para que o caminhão ou carga fossem roubados, outra específica para desmanchar o veículo, apagar os sinais identificadores e montar outro caminhão", disse o delegado Luis Gilmar da Silva.

Além disso, havia grupos especializados em cuidar da documentação falsa e para a lavagem de dinheiro. "Era um grande esquema em que todos ganhavam dinheiro", acentuou o delegado.

Para a polícia, o núcleo estava no Paraná e era comandado pelo advogado Denig. A partir de encomendas de veículos ou cargas é que eles agiam. Normalmente, os motoristas eram mantidos em cativeiro por até 48 horas, período em que o veículo era desmontado.

"Os motoristas ficavam amarrados, sofriam ameaças psicológicas e só eram liberados depois que os bandidos tivessem a certeza de que o caminhão desmontado não seria mais encontrado", disse o delegado. Pela denúncia, a quadrilha usava documentos de caminhões sinistrados que não tiveram baixa no Departamento de Trânsito para esquentar os veículos remontados.

A subseção da Ordem dos Advogados do Brasil acompanhou a prisão do advogado e as diligências em seu escritório. O advogado que defende Denig não foi encontrado em seu escritório no município de Barracão na tarde desta segunda.

A Câmara Municipal de Realeza não soube informar quem estava defendendo Tonello, que é acusado de ser o mandante do assalto a um caminhão que transportava malotes com cheques. De acordo com a polícia, os cheques foram depositados em sua conta particular.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem que matou filho para defender a nora comete suicídio
INJUSTIÇA
Familiares prestam homenagem a laçador de cães que morreu após ser hostilizado
FORAGIDO
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava fim de relacionamento
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Valentina conta a Egídio que Gabriel é filho dele
CRUELDADE
Idosa de 106 anos é assassinada a pauladas no Maranhão
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)