Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 20 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
DOURADOS

PF conclui laudo pericial de garagistas de Dourados

Grupo de 80 empresários é investigado por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

13 Set 2013 - 08h00Por Dourados Agora

A Polícia Federal de Dourados concluiu o laudo pericial que investiga 80 garagistas de Dourados por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. A partir de agora, a Polícia Federal poderá concluir o inquérito. O prazo final para a entrega do relatório ao Ministério Público Estadual termina em 7 de novembro. De acordo com a Polícia Federal, o laudo poderá apontar indícios de crime e os acusados poderão ser denunciados pelo Ministério Público. O resultado da perícia ainda está sendo analisado pela delegacia.

Para garantir a perícia em toda a “vida” financeira das empresas, a Polícia Federal conseguiu a quebra de sigilo fiscal e bancário dos investigados. De acordo com a PF, a medida foi tomada pela Justiça, com o consentimento e autorização dos envolvidos. Trata-se de movimentações bancárias, informações de financeiras, impostos de renda da empresa, entre outros que foram vasculhados pela PF.

A soma de todas as informações renderam milhares de documentos. A “devassa” nas contas dos garagistas investigados recebe documentação desde 2010 e, conforme informações, já geraram pilhas de caixas “recheadas” com informações dos investigados.

Ao todo, o processo inicial, sem os anexos, conta com mais de 500 folhas. A investigação da Polícia Federal nas garagens de Dourados começou em 26 de março de 2010, após denúncias junto à delegacia da PF. De lá para cá dezenas de empresários encaminharam documentação à Polícia Federal e foram descartadas as possibilidades de crime, enquanto outras do ramo tiveram que ter o sigilo quebrado para prestar as informações no processo.

Em 2010 um garagista de Dourados foi preso acusado de tráfico de drogas. Ele foi acusado de pertencer a uma quadrilha de tráfico internacional de drogas, durante a Operação Deserto.

A Operação Deserto foi deflagrada com o objetivo de desmantelar uma organização criminosa formada por brasileiros, colombianos, bolivianos e europeus, baseada na capital de São Paulo, especializada no tráfico internacional de entorpecentes.

Após um ano e meio de investigações, que contaram com importante cooperação de organismos policiais de países da América do Sul e da Europa, a PF cumpriu 50 mandados de prisão temporária, com prazo inicial de 30 dias e mais 38 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Minas. Dos mandatos de prisão, sete eram estrangeiros.

Polícia Federal de Dourados concluiu o laudo pericial que investiga 80 garagistas de Dourados

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos