Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Petróleo em NY encerra em US$ 45,50, maior fechamento da his

12 Ago 2004 - 17h51

Os preços do petróleo fecharam em nova alta recorde nesta quinta-feira, durante o pregão e também no encerramento dos negócios, à medida que o exército norte-americano procurava acabar com uma rebelião na cidade sagrada iraquiana de Najaf, uma atitude que os militantes xiitas prometeram revidar com ataques a oleodutos.

Os contratos futuros de petróleo em Nova York encerraram nesta quinta-feira com alta de 1,56%, a US$ 45,50 o barril, o maior fechamento da história, com operadores preocupados com interrupções de oferta por conta dos problemas no Iraque.

Em Londres, o petróleo tipo Brent teve pico de US$ 42,56 e fechou a US$ 42,29 o barril, um ganho de 1,73%.

"A preocupação mais imediata permanece sendo o Iraque, onde a perspectiva de problemas políticos e econômicos parece estar aumentando", disse Paul Horsnell, do banco Barclays Capital.

O exército dos EUA lançou uma ofensiva em Najaf na quinta-feira para encontrar militantes leais ao líder xiita islâmico Moqtada al-Sadr. O líder vem ameaçando explodir oleodutos iraquianos caso as forças norte-americanas decidissem invadir a cidade sagrada.

Um ataque no final da segunda-feira já havia cortado o carregamento de dois terminais no Golfo - responsáveis por quase toda a exportação do país - para 960 mil barris por dia, quando o normal é 1,9 milhões de barris. Autoridades iraquianas confirmaram que tinham reaberto os oleodutos e que iriam reiniciar por completo as exportações na terça-feira.

O temor de que a alta demanda de petróleo tenha deixado pouco espaço para eventuais problemas na oferta já adicionaram 19%, ou US$ 7, ao barril de petróleo cru desde o final de junho.

Outro fator que esquentou o mercado de petróleo foi a divulgação na quarta-feira de uma diminuição do estoque da commodity nos EUA, de 4,3 milhões de barris, para 294,3 milhões de barris na semana passada.

Além disso, cerca de 25% da produção de petróleo do Golfo do México foi interrompida na véspera devido a uma tempestade tropical e os funcionários só voltarão para as plataformas na quinta-feira.

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido