Menu
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
Busca
SUCURI_MEGA
Brasil

Perigo! O planeta está estufando! por Demerval Nogueira

20 Mar 2007 - 14h12

Perigo! O planeta está estufando!

 

 

Demerval Nogueira*

 

O fim da “Era do Gelo”, há 300 milhões de anos, foi precedido por mudanças bruscas no nível de dióxido de carbono, alterações violentas do clima e efeitos drásticos sobre a vegetação. A mudança climática que estamos vivenciando hoje também é provocada pelo nível de dióxido de carbono na atmosfera.

        

O mundo inteiro só pensa em crescimento econômico, deixando em segundo plano a preocupação em torno do meio em que vivemos É necessário alavancar projetos que reduzam a emissão de gases poluentes, inclusive esta posição está relacionada a atender as metas aprovadas pelo Protocolo de Kyoto, um acordo internacional que foi assinado em 1997 e começou a ser colocado em prática em fevereiro de 2005 e se expirará em 2012, cujo acordo não foi assinado pelos Estados Unidos, sendo que os norte-americanos são os maiores emissores de dióxido de carbono do mundo.

        

É uma comprovação científica que a produção de gases, notadamente o CO2 e o gás metano, são os principais elementos do aquecimento global. Qualquer atitude para diminuir o efeito poluidor da terrível ação maléfica do homem é de extrema importância para suavizar pelo menos um pouco a situação. Portanto, vivenciamos um quadro largamente preocupante sobre o futuro do planeta caso não sejam adotadas as medidas adequadas. Este efeito ‘colateral’ provocado no comportamento climático mundial é uma responsabilidade que recai soberanamente sobre as costas do homem. O próprio ser humano está provocando esta catástrofe que já se faz sentir em quase todos os quadrantes do continente terrestre. Um exemplo disso é o chamado “El Niño” que, entre 1997 e 1998, ocasionou a morte de mais de 2.000 pessoas, além de prejuízos materiais estimados em US$ 37,7 bilhões a nível mundial.

        

No ano de 1988 o cientista americano Jim Hansen, alertou sobre as mudanças climáticas, afirmando que “o aquecimento global pode ficar fora de controle e mudar totalmente o planeta, a menos que medidas sejam tomadas rapidamente para reverter o andamento das emissões de carbono”. Entretanto, não importa o quanto à civilização reduza a emissão de gases, o aquecimento e o aumento do nível dos oceanos vão perdurar por séculos. “Não é algo que possa ser detido. Nós teremos que conviver com isso. Estamos criando um planeta diferente. Em cem anos, teremos um clima diferente”, afirma o expert no assunto, Kevin Trenberth.

        

Por outro lado, armazenar dióxido de carbono debaixo da terra pode ser uma técnica promissora na luta contra esses males. Desta forma estaríamos evitando que ele seja liberado para a atmosfera e continue a aquecê-la. Agindo assim, faríamos como a companhia norueguesa – Statoil - que capta o CO2 de uma jazida de gás natural e injeta-o no fundo do oceano, evitando que ele se espalhe para a atmosfera. Porém, há um efeito indesejável e gravíssimo, ou seja, quanto mais gás nós enviamos para o fundo dos mares, mais colocamos em risco a biodiversidade, porque, utilizando desse recurso estaríamos deixando a água dos mares mais ácida, e a acidez é nociva e praticamente fatal para centenas de espécies marítimas.

        

A verdade é que, se os países não adotarem os meios para reduzir a poluição da atmosfera, a temperatura média do planeta pode aumentar de 1,8ºC a 4ºC ainda neste século, provocando um aumento do nível dos oceanos em torno de 18 a 59 cm. O desajuste modificará totalmente as condições climáticas, provocando ondas de forte calor, inundações cada vez mais freqüentes, os ciclones tropicais, tufões e furacões provavelmente serão mais intensos, os recursos de água potável diminuirão e a elevação do nível do mar pode provocar o desaparecimento de algumas ilhas e superfícies férteis. As mudanças obrigarão milhares de pessoas a abandonarem suas casas, e o número de refugiados do clima será superior ao de refugiados de guerra, alertam os catedráticos no assunto.

        

Nesta contextura, o Brasil não é uma exceção. Sofreremos também os impactos produzidos pelo homem. Teremos problemas no Nordeste, na floresta amazônica, enfim, nosso país seria afetado de forma geral, para não dizer que já estamos sentindo este impacto há alguns anos, tendo em vista que as temperaturas vêm sofrendo um processo de aumento contínuo há cerca de 50 anos. Essa mudança climática tem prejudicado sobremaneira as pessoas da terceira idade e as crianças que são os mais afetados pelas referidas alterações e correm sérios riscos de sofrerem infartos ou desidratação.

 

Entretanto, não queremos protestar, muito menos duvidar da capacidade desses profissionais. Mas, será que esses especialistas climáticos estão corretos na profundidade até certo ponto exorbitante de suas pesquisas e análises? Não queremos e nem é do nosso feitio questionar a veracidade ou dubiedade de pesquisas e relatórios sobre assuntos climáticos. Entretanto, podemos afirmar categoricamente que, o Senhor Deus, Arquiteto do Universo, sabe aquilo que faz, aquilo que acontece e o quê poderá acontecer durante toda a eternidade. Portanto, só o Relatório Dele é absolutamente inquestionável.

 

*Radialista e Articulista do Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

Famosidades
Daniela Mercury e Malu Verçosa postam foto de beijo na boca: 'Dia de ostentar nosso amor'
Novela Global
‘O outro lado do paraíso’: Patrick sofre ao deduzir que Clara e Gael passaram a noite juntos
Disputa por Drogas
Dois morrem e 9 ficam feridos em ataque de traficantes a jogo de futebol
Perigo da net
Golpe do Bolsa Família se espalha no WhatsApp: 600 mil brasileiros afetados
Milionário(a)
Mega-Sena, concurso 2.034: aposta de SP ganha sozinha
O Apocalipse
Alan (Eduardo Galvão) manda embora Susana (Monica Torres) de sua casa e ela termina o casamento com
Post Polêmico
Caio Blat cria polêmica na Web com post e é chamado de machista por Maria Casadeval
Famosidades
Tratando de um câncer, Mr. Catra perde 35 kg
Novela Global
Fabiana é presa no fim de 'O outro lado do paraíso'
O Apocalipse
Anticristo leva ‘Apocalipse’ à vice-liderança na audiência