Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Pastor causa polêmica ao afirmar que Jesus tinha Aids

5 Nov 2010 - 16h16Por G1

Um pastor evangélico provocou grande polêmica na África do Sul ao afirmar que Jesus Cristo era portador do HIV, o vírus da Aids. O discurso de Xola Skosana, feito no bairro de Khayelitsha, na Cidade do Cabo, espalhou-se rapidamente pelo país. Cristãos reagiram prontamente, condenando o pastor por fazer um retrato de Jesus como um homem promíscuo, segundo reportagem publicada nesta sexta-feira pelo "Daily Mail".

"O tema do meu Jesus como portador do HIV é uma questão lastimável", disse Mike Bele, um outro pastor local.

Skosana, que pertence à igreja Hope for Life Ministry, um braço da corrente carismática sul-africana, que está em franco crescimento, disse que a sua mensagem tem a ver com "esperança". Ao afirmar que Jesus tinha Aids, o religioso esperava remover o estigma que acompanha os portadores do HIV.

Mais de 5,7 milhões de pessoas na África do Sul sofrem de Aids - mais do que em qualquer outro país. O próprio Skosana perdeu duas irmãs vítimas da doença.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Padre sertanejo acusado de ostentação cobra entrada de idosos para assistir programa
ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica