Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 21 de agosto de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Náutico elimina Corinthians na estréia de Carpegiani

27 Abr 2007 - 08h07

O técnico Paulo César Carpegiani não teve uma boa estréia no comando do Corinthians. Jogando no Pacaembu, o time alvinegro foi eliminado da Copa do Brasil após perder para o Náutico por 2 a 0, nesta quinta-feira. O jogo de ida das oitavas-de-final, no Recife, terminou empatado por 2 a 2.

Com a vitória, o Náutico se credenciou a enfrentar o Figueirense nas quartas-de-final da competição nacional. O time catarinense eliminou o Gama com dois triunfos.

As partidas envolvendo Náutico e Figueirense serão disputadas nos dias 2 e 9 de maio. A primeira será em Pernambuco e a segunda acontecerá em Santa Catarina.

O jogo

O Corinthians criou a primeira boa chance do jogo aos 2min, quando Everton bateu escanteio pelo lado direito e Gléguer saiu mal do gol.

O goleiro dividiu no alto com Marcelo Mattos e, na seqüência do lance, Carlão mandou a bola para fora.

Após esse lance, a zaga do Corinthians começou a apresentar problemas, dando espaço ao Náutico.

Aos 5min, Eduardo Ratinho falhou na saída de bola, Felipe se aproveitou e bateu rasteiro na pequena área, mas Marinho acabou aliviando.

Após salvar o time alvinegro, Marinho quase marcou um gol contra aos 9min. Na jogada, Beto alçou a bola na área e o zagueiro tentou afastar, mas errou o chute e quase abriu o placar do jogo, mas para o Náutico.

Aos 12min, Gléguer repôs a bola para o Náutico e Eduardo Ratinho falhou novamente na tentativa de afastar o perigo para o Corinthians, mas Felipe deixou a bola pingar e bateu na rede pelo lado de fora.

Em mais uma falha alvinegra, o Náutico abriu o placar do jogo aos 15min. Wagner Rosa recebeu de fora da área e bateu forte. Jean errou na hora de fazer a defesa e a bola entrou no canto esquerdo do goleiro.

Em desvantagem, o Corinthians levou perigo à meta de Gléguer aos 18min, quando Eli Carlos tentou afastar a bola e falhou. O atacante boliviano Arce ficou com o domínio, mas bateu torto, sem direção.

O Náutico quase ampliou o placar aos 22min. Em um contra-ataque, Felipe lançou Beto que, sozinho, entrou na área. O atacante, porém, preferiu o passe em vez do chute e desperdiçou a chance.

Um minuto depois, foi a vez do Corinthians desperdiçar uma grande oportunidade. Na jogada, Everton ganhou na velocidade do zagueiro e bater do bico da pequena área, mas fraco, facilitando a vida de Gléguer.

Insatisfeita, a torcida do Corinthians começou a ensaiar as primeiras vaias a cada erro da sua equipe. Já o Náutico passou a apostar nos chutes de fora da área para ampliar sua vantagem na partida.

O time pernambucano conseguiu o seu segundo gol, mas não foi em um chute de longa distância. Aos 45min, após bela troca de passes, Beto deixou Acosta na cara de Jean para ampliar o marcador.

Sob vaias, o Corinthians teve de deixar o campo para o intervalo com a desvantagem de dois gols. Na volta para o segundo tempo, o técnico Paulo César Carpegiani resolveu mudar o time, sacando Eduardo Ratinho e Arce para as entradas de Lulinha e Alisson.

Precisando reverter a desvantagem, o Corinthians começou a etapa final no ataque. Alisson cruzou a bola na área e Gléguer saiu de soco para afastar. Magrão pegou o rebote e rolou para Everton, mas o chute saiu errado.

Um minuto depois, Everton encaixou um bom passe para Lulinha na marca do pênalti. O meia corintiano se esforçou, mas a zaga do Náutico chegou bem na jogada e travou na hora do chute.

O time alvinegro manteve a pressão para cima do Náutico no começo do jogo. Aos 4min, Lulinha bateu falta à meia-altura na área e Magrão tentou marcar de letra, mas errou o lance e a bola foi para fora.

Percebendo a pressão exercida pelo Corinthians, o Náutico passou a adiantar a marcação para o campo de defesa alvinegro. Mesmo assim, o time pernambucano não mostrava o mesmo poder de fogo da etapa inicial.

Com a postura do Náutico, o Corinthians passou a mostrar os mesmos erros do primeiro tempo. Com falhas na zaga e no ataque, o time alvinegro se mostrava longe de marcar o seu primeiro gol no jogo.

Aos 25min, um torcedor invadiu o gramado do Pacaembu e o jogo teve de ser paralisado. O corintiano correu bastante para escapar dos seguranças, mas foi detido quanto tentava voltar às arquibancadas.

A partida foi reiniciada, mas com o mesmo ritmo de outrora. O Corinthians não conseguiu passar pela zaga do Náutico e o time pernambucano se manteve firme em campo, garantindo sua vaga nas quartas.

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 VERBAS
Emissão de CPF e restituição do IR podem ser suspensas pela Receita
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade
100 TETO
Na busca por emprego, homem 'mora' em abrigo de papelão
PÂNICO NO ÔNIBUS
Atirador de Elite mata homem que fez reféns em ônibus
AGORA DEU MEDO
Velório é interrompido após morto 'apertar' mão da esposa
TRAGEDIA NA RODOVIA
Três pessoas morrem em acidente envolvendo carro e caminhão na BR-277
FATALIDADE
Jovem mulher morre ao levar choque usando o secador de cabelos
ABSURDO - BRASIL
Mulher mata o marido a facadas e leva pênis para a amante dentro de um copo
MORTE E COMOÇÃO
Jovem caminhoneira morre em acidente e comove colegas de toda a região