Menu
SADER_FULL
quinta, 18 de outubro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Náutico elimina Corinthians na estréia de Carpegiani

27 Abr 2007 - 08h07

O técnico Paulo César Carpegiani não teve uma boa estréia no comando do Corinthians. Jogando no Pacaembu, o time alvinegro foi eliminado da Copa do Brasil após perder para o Náutico por 2 a 0, nesta quinta-feira. O jogo de ida das oitavas-de-final, no Recife, terminou empatado por 2 a 2.

Com a vitória, o Náutico se credenciou a enfrentar o Figueirense nas quartas-de-final da competição nacional. O time catarinense eliminou o Gama com dois triunfos.

As partidas envolvendo Náutico e Figueirense serão disputadas nos dias 2 e 9 de maio. A primeira será em Pernambuco e a segunda acontecerá em Santa Catarina.

O jogo

O Corinthians criou a primeira boa chance do jogo aos 2min, quando Everton bateu escanteio pelo lado direito e Gléguer saiu mal do gol.

O goleiro dividiu no alto com Marcelo Mattos e, na seqüência do lance, Carlão mandou a bola para fora.

Após esse lance, a zaga do Corinthians começou a apresentar problemas, dando espaço ao Náutico.

Aos 5min, Eduardo Ratinho falhou na saída de bola, Felipe se aproveitou e bateu rasteiro na pequena área, mas Marinho acabou aliviando.

Após salvar o time alvinegro, Marinho quase marcou um gol contra aos 9min. Na jogada, Beto alçou a bola na área e o zagueiro tentou afastar, mas errou o chute e quase abriu o placar do jogo, mas para o Náutico.

Aos 12min, Gléguer repôs a bola para o Náutico e Eduardo Ratinho falhou novamente na tentativa de afastar o perigo para o Corinthians, mas Felipe deixou a bola pingar e bateu na rede pelo lado de fora.

Em mais uma falha alvinegra, o Náutico abriu o placar do jogo aos 15min. Wagner Rosa recebeu de fora da área e bateu forte. Jean errou na hora de fazer a defesa e a bola entrou no canto esquerdo do goleiro.

Em desvantagem, o Corinthians levou perigo à meta de Gléguer aos 18min, quando Eli Carlos tentou afastar a bola e falhou. O atacante boliviano Arce ficou com o domínio, mas bateu torto, sem direção.

O Náutico quase ampliou o placar aos 22min. Em um contra-ataque, Felipe lançou Beto que, sozinho, entrou na área. O atacante, porém, preferiu o passe em vez do chute e desperdiçou a chance.

Um minuto depois, foi a vez do Corinthians desperdiçar uma grande oportunidade. Na jogada, Everton ganhou na velocidade do zagueiro e bater do bico da pequena área, mas fraco, facilitando a vida de Gléguer.

Insatisfeita, a torcida do Corinthians começou a ensaiar as primeiras vaias a cada erro da sua equipe. Já o Náutico passou a apostar nos chutes de fora da área para ampliar sua vantagem na partida.

O time pernambucano conseguiu o seu segundo gol, mas não foi em um chute de longa distância. Aos 45min, após bela troca de passes, Beto deixou Acosta na cara de Jean para ampliar o marcador.

Sob vaias, o Corinthians teve de deixar o campo para o intervalo com a desvantagem de dois gols. Na volta para o segundo tempo, o técnico Paulo César Carpegiani resolveu mudar o time, sacando Eduardo Ratinho e Arce para as entradas de Lulinha e Alisson.

Precisando reverter a desvantagem, o Corinthians começou a etapa final no ataque. Alisson cruzou a bola na área e Gléguer saiu de soco para afastar. Magrão pegou o rebote e rolou para Everton, mas o chute saiu errado.

Um minuto depois, Everton encaixou um bom passe para Lulinha na marca do pênalti. O meia corintiano se esforçou, mas a zaga do Náutico chegou bem na jogada e travou na hora do chute.

O time alvinegro manteve a pressão para cima do Náutico no começo do jogo. Aos 4min, Lulinha bateu falta à meia-altura na área e Magrão tentou marcar de letra, mas errou o lance e a bola foi para fora.

Percebendo a pressão exercida pelo Corinthians, o Náutico passou a adiantar a marcação para o campo de defesa alvinegro. Mesmo assim, o time pernambucano não mostrava o mesmo poder de fogo da etapa inicial.

Com a postura do Náutico, o Corinthians passou a mostrar os mesmos erros do primeiro tempo. Com falhas na zaga e no ataque, o time alvinegro se mostrava longe de marcar o seu primeiro gol no jogo.

Aos 25min, um torcedor invadiu o gramado do Pacaembu e o jogo teve de ser paralisado. O corintiano correu bastante para escapar dos seguranças, mas foi detido quanto tentava voltar às arquibancadas.

A partida foi reiniciada, mas com o mesmo ritmo de outrora. O Corinthians não conseguiu passar pela zaga do Náutico e o time pernambucano se manteve firme em campo, garantindo sua vaga nas quartas.

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'
MOTIVO FUTIL
Camera ajuda na indentificação de Homem que confessa ter matado mulher após falhar na "Hora H"
A CASA CAIU
Rapaz é agredido pelas sete namoradas que descobriram traição
SEGUNDO SOL
Beto confronta Karola: 'Você roubou a vida de outra mulher'
DEFICITÁRIAS
Correios fecham 02 agências no MS e 39 no país
VICENTINA - LEILÃO ELETRÔNICO
Justiça realizará leilão eletrônico de imóveis urbanos e trator de VICENTINA
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Conclusão do Comperj deve gerar 8 mil vagas em 2019
LUTO NO JORNALISMO
Morre Gil Gomes, jornalista policial, aos 78 anos, em São Paulo
SELEÇÃO BRASILEIRA
Brasil vence a Argentina com gol de Miranda nos acréscimos e conquista o Superclássico
HORARIO DE VERÃO
Início do horário de verão não será adiado, informa o Planalto