Menu
SADER_FULL
quinta, 24 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
SAÚDE

MS é pioneiro e lança IDB estadual para a saúde no Brasil

9 Jun 2010 - 07h26Por Notícias.MS
Como resultado do esforço conjunto desenvolvido pelas diversas instituições participantes da iniciativa Ripsa (Rede Interagencial de Informações para a Saúde) em Mato Grosso do Sul, será lançado na quinta-feira (10), durante a reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), o primeiro folheto de Indicadores e Dados Básicos para a Saúde (IDB) estadual.

 

 

O evento terá dois momentos. No período da manhã acontece a 5ª Oficina de Trabalho Interagencial da Ripsa no Mato Grosso do Sul onde entre as pautas estão a palestra sobre o que é a Ripsa que será proferida pelo doutor João Baptista Risi Junior, da Organização Panamericana de Saúde  e Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS), a apresentação do Comitê Temático Interdisciplinar “Ripsa no Estado”, pela doutora Ilara Hammerli Sozzi de Moraes, da Escola Nacional de Saúde Pública/FioCruz e também a apresentação dos comitês de gestão de indicadores da Ripsa Estadual pelos técnicos que coordenam os comitês .

 

 

Já à tarde será o lançamento do folheto IDB que mostrará os indicadores de Mato Grosso do Sul como, por exemplo, o demográfico, de mortalidade, socioeconômico entre outros. Participam do evento a secretária de saúde, Beatriz Dobashi, secretários municipais de saúde e representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Ministério da Saúde, OPAS/OMS e outras instituições.

 

 

Toda a programação acontece na Escola Técnica do Sistema Único de Saúde professora Ena de Araújo Galvão (ET/SUS) localizada na avenida Filinto Muller, 1480 Vila Ipiranga, das 8h30 às 16 horas, na capital.

 

 

Ripsa

 

 

A Ripsa é uma estratégia de cooperação do Ministério da Saúde com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e entidades representativas dos segmentos técnicos e científicos nacionais envolvidos na produção, análise e disseminação de dados, objetivando sistematizar informações úteis ao conhecimento e à compreensão da realidade sanitária brasileira e das suas tendências.

 

 

O ministério em parceria com a OPAS/OMS já aplicam a estratégia há dez anos no País, mas a Ripsa Estadual está como projeto piloto somente nos estados de Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerias, Tocantins e Santa Catarina. Desse seleto grupo, o Estado é pioneiro em divulgar as informações do IDB.

 

 

De acordo com o Ministério da Saúde, entende-se como IDB “o conjunto de indicadores demográficos, socioeconômicos, de mortalidade, de morbidade e fatores de risco, de recursos e de cobertura, selecionados e construídos a partir de sistemas de informação ou de estudos de abrangência nacional”.

 

 

Os dados que são coletados, foram desagregados por regiões de saúde, e outras características importantes que refletem as condições de saúde da população, tais como faixa etária, sexo, renda. Ao todo são 108 indicadores que a equipe estadual trbalhou para poder lançar o IDB/2009.

 

 

Para a coordenadora da Ripsa de Mato Grosso do Sul, Angela Marques “o trabalho é de uma importância ímpar, já que com o conhecimento dos dados mais detalhados poderemos planejar ações municipais e estaduais de maneira mais eficaz e eficiente. Os indicadores de saúde foram desenvolvidos para facilitar a quantificação e a avaliação das informações produzidas com tal finalidade”.  

 

 

 

A Ripsa Estadual tem como objetivos: estabelecer base de informações essenciais e consistentes para a análise de condições de saúde em Mato Grosso do Sul, facilmente acessíveis pelos diversos tipos de usuários e construída mediante processo interinstitucional de trabalho; articular a participação de instituições que contribuam para a produção, a crítica e a análise de dados e indicadores relativos às condições de saúde; implementar mecanismos de apoio para o aperfeiçoamento permanente da produção de dados e informações; IV - promover intercâmbio com outros subsistemas especializados de informação da administração pública; e fomentar mecanismos indutores do uso de informações essenciais para a orientação de processos decisórios no âmbito do Sistema Estadual de Saúde.

 

 

SES

 

 

         Desde 2008 a SES vem promovendo as Oficinas Técnicas Interagencial que é o colegiado que delibera sobre a condução técnica e estratégica da Ripsa. Em Mato Grosso do Sul a estratégia é elaborada e conduzida por técnicos da SES; IBGE; Universidades Federal de Mato Grosso do Sul e da da Grande Dourados, Católica Dom Bosco, Estadual de Mato Grosso do Sul; Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia; Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde; DataSUS, entre outros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Vanderson é eliminado e vai prestar depoimentos sobre casos de agressão
INVESTIGAÇÃO
Mourão volta a dizer que é preciso investigar Flávio Bolsonaro e punir se for o caso
HEROI
Porteiro ganha homenagem: salvou criança de 3 anos que caiu na piscina (VIDEO)
FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes