SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 21 de fevereiro de 2018
UNIPAR_468
SADER_FULL
9 de junho de 2010 07h26

MS é pioneiro e lança IDB estadual para a saúde no Brasil

Notícias.MS
Como resultado do esforço conjunto desenvolvido pelas diversas instituições participantes da iniciativa Ripsa (Rede Interagencial de Informações para a Saúde) em Mato Grosso do Sul, será lançado na quinta-feira (10), durante a reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), o primeiro folheto de Indicadores e Dados Básicos para a Saúde (IDB) estadual.

 

 

O evento terá dois momentos. No período da manhã acontece a 5ª Oficina de Trabalho Interagencial da Ripsa no Mato Grosso do Sul onde entre as pautas estão a palestra sobre o que é a Ripsa que será proferida pelo doutor João Baptista Risi Junior, da Organização Panamericana de Saúde  e Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS), a apresentação do Comitê Temático Interdisciplinar “Ripsa no Estado”, pela doutora Ilara Hammerli Sozzi de Moraes, da Escola Nacional de Saúde Pública/FioCruz e também a apresentação dos comitês de gestão de indicadores da Ripsa Estadual pelos técnicos que coordenam os comitês .

 

 

Já à tarde será o lançamento do folheto IDB que mostrará os indicadores de Mato Grosso do Sul como, por exemplo, o demográfico, de mortalidade, socioeconômico entre outros. Participam do evento a secretária de saúde, Beatriz Dobashi, secretários municipais de saúde e representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Ministério da Saúde, OPAS/OMS e outras instituições.

 

 

Toda a programação acontece na Escola Técnica do Sistema Único de Saúde professora Ena de Araújo Galvão (ET/SUS) localizada na avenida Filinto Muller, 1480 Vila Ipiranga, das 8h30 às 16 horas, na capital.

 

 

Ripsa

 

 

A Ripsa é uma estratégia de cooperação do Ministério da Saúde com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e entidades representativas dos segmentos técnicos e científicos nacionais envolvidos na produção, análise e disseminação de dados, objetivando sistematizar informações úteis ao conhecimento e à compreensão da realidade sanitária brasileira e das suas tendências.

 

 

O ministério em parceria com a OPAS/OMS já aplicam a estratégia há dez anos no País, mas a Ripsa Estadual está como projeto piloto somente nos estados de Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerias, Tocantins e Santa Catarina. Desse seleto grupo, o Estado é pioneiro em divulgar as informações do IDB.

 

 

De acordo com o Ministério da Saúde, entende-se como IDB “o conjunto de indicadores demográficos, socioeconômicos, de mortalidade, de morbidade e fatores de risco, de recursos e de cobertura, selecionados e construídos a partir de sistemas de informação ou de estudos de abrangência nacional”.

 

 

Os dados que são coletados, foram desagregados por regiões de saúde, e outras características importantes que refletem as condições de saúde da população, tais como faixa etária, sexo, renda. Ao todo são 108 indicadores que a equipe estadual trbalhou para poder lançar o IDB/2009.

 

 

Para a coordenadora da Ripsa de Mato Grosso do Sul, Angela Marques “o trabalho é de uma importância ímpar, já que com o conhecimento dos dados mais detalhados poderemos planejar ações municipais e estaduais de maneira mais eficaz e eficiente. Os indicadores de saúde foram desenvolvidos para facilitar a quantificação e a avaliação das informações produzidas com tal finalidade”.  

 

 

 

A Ripsa Estadual tem como objetivos: estabelecer base de informações essenciais e consistentes para a análise de condições de saúde em Mato Grosso do Sul, facilmente acessíveis pelos diversos tipos de usuários e construída mediante processo interinstitucional de trabalho; articular a participação de instituições que contribuam para a produção, a crítica e a análise de dados e indicadores relativos às condições de saúde; implementar mecanismos de apoio para o aperfeiçoamento permanente da produção de dados e informações; IV - promover intercâmbio com outros subsistemas especializados de informação da administração pública; e fomentar mecanismos indutores do uso de informações essenciais para a orientação de processos decisórios no âmbito do Sistema Estadual de Saúde.

 

 

SES

 

 

         Desde 2008 a SES vem promovendo as Oficinas Técnicas Interagencial que é o colegiado que delibera sobre a condução técnica e estratégica da Ripsa. Em Mato Grosso do Sul a estratégia é elaborada e conduzida por técnicos da SES; IBGE; Universidades Federal de Mato Grosso do Sul e da da Grande Dourados, Católica Dom Bosco, Estadual de Mato Grosso do Sul; Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia; Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde; DataSUS, entre outros.

Comentários
Veja Também
LISTINHA_ONLINE
MBO_SEGURANÇA_300
ÓTICA_DOURADOS
Últimas Notícias
  
LÉO_GÁS_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.