Menu
RIO_DOURADOS
domingo, 20 de maio de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
SAÚDE

MS é pioneiro e lança IDB estadual para a saúde no Brasil

9 Jun 2010 - 07h26Por Notícias.MS
Como resultado do esforço conjunto desenvolvido pelas diversas instituições participantes da iniciativa Ripsa (Rede Interagencial de Informações para a Saúde) em Mato Grosso do Sul, será lançado na quinta-feira (10), durante a reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), o primeiro folheto de Indicadores e Dados Básicos para a Saúde (IDB) estadual.

 

 

O evento terá dois momentos. No período da manhã acontece a 5ª Oficina de Trabalho Interagencial da Ripsa no Mato Grosso do Sul onde entre as pautas estão a palestra sobre o que é a Ripsa que será proferida pelo doutor João Baptista Risi Junior, da Organização Panamericana de Saúde  e Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS), a apresentação do Comitê Temático Interdisciplinar “Ripsa no Estado”, pela doutora Ilara Hammerli Sozzi de Moraes, da Escola Nacional de Saúde Pública/FioCruz e também a apresentação dos comitês de gestão de indicadores da Ripsa Estadual pelos técnicos que coordenam os comitês .

 

 

Já à tarde será o lançamento do folheto IDB que mostrará os indicadores de Mato Grosso do Sul como, por exemplo, o demográfico, de mortalidade, socioeconômico entre outros. Participam do evento a secretária de saúde, Beatriz Dobashi, secretários municipais de saúde e representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Ministério da Saúde, OPAS/OMS e outras instituições.

 

 

Toda a programação acontece na Escola Técnica do Sistema Único de Saúde professora Ena de Araújo Galvão (ET/SUS) localizada na avenida Filinto Muller, 1480 Vila Ipiranga, das 8h30 às 16 horas, na capital.

 

 

Ripsa

 

 

A Ripsa é uma estratégia de cooperação do Ministério da Saúde com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e entidades representativas dos segmentos técnicos e científicos nacionais envolvidos na produção, análise e disseminação de dados, objetivando sistematizar informações úteis ao conhecimento e à compreensão da realidade sanitária brasileira e das suas tendências.

 

 

O ministério em parceria com a OPAS/OMS já aplicam a estratégia há dez anos no País, mas a Ripsa Estadual está como projeto piloto somente nos estados de Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerias, Tocantins e Santa Catarina. Desse seleto grupo, o Estado é pioneiro em divulgar as informações do IDB.

 

 

De acordo com o Ministério da Saúde, entende-se como IDB “o conjunto de indicadores demográficos, socioeconômicos, de mortalidade, de morbidade e fatores de risco, de recursos e de cobertura, selecionados e construídos a partir de sistemas de informação ou de estudos de abrangência nacional”.

 

 

Os dados que são coletados, foram desagregados por regiões de saúde, e outras características importantes que refletem as condições de saúde da população, tais como faixa etária, sexo, renda. Ao todo são 108 indicadores que a equipe estadual trbalhou para poder lançar o IDB/2009.

 

 

Para a coordenadora da Ripsa de Mato Grosso do Sul, Angela Marques “o trabalho é de uma importância ímpar, já que com o conhecimento dos dados mais detalhados poderemos planejar ações municipais e estaduais de maneira mais eficaz e eficiente. Os indicadores de saúde foram desenvolvidos para facilitar a quantificação e a avaliação das informações produzidas com tal finalidade”.  

 

 

 

A Ripsa Estadual tem como objetivos: estabelecer base de informações essenciais e consistentes para a análise de condições de saúde em Mato Grosso do Sul, facilmente acessíveis pelos diversos tipos de usuários e construída mediante processo interinstitucional de trabalho; articular a participação de instituições que contribuam para a produção, a crítica e a análise de dados e indicadores relativos às condições de saúde; implementar mecanismos de apoio para o aperfeiçoamento permanente da produção de dados e informações; IV - promover intercâmbio com outros subsistemas especializados de informação da administração pública; e fomentar mecanismos indutores do uso de informações essenciais para a orientação de processos decisórios no âmbito do Sistema Estadual de Saúde.

 

 

SES

 

 

         Desde 2008 a SES vem promovendo as Oficinas Técnicas Interagencial que é o colegiado que delibera sobre a condução técnica e estratégica da Ripsa. Em Mato Grosso do Sul a estratégia é elaborada e conduzida por técnicos da SES; IBGE; Universidades Federal de Mato Grosso do Sul e da da Grande Dourados, Católica Dom Bosco, Estadual de Mato Grosso do Sul; Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia; Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde; DataSUS, entre outros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Luzia descobre armação de Karola contra ela
EMOCIONANTE
Alunos arrecadam dinheiro para professor cearense que não recebe salário há mais de 2 meses
TRAIÇÃO
Jovem desabafa sobre traição de mãe com marido: "Fui largada para morrer na UTI"
FATALIDADE
Aluno de 12 anos morre após ser atingido por trave de gol
HEROI
‘Perdeu tiozão”: guarda municipal impede assalto a loja e troca tiros com suspeitos
AMIGO DO HOMEM
Cão de Kid Vinil morre dias antes de completar um ano da morte do cantor
QUADRILHA
Site falso engana interessados em tirar carteira de motorista de graça
RECEPTAÇÃO - CORPO RECONHECIDO
Jovem que aparece em vídeo sendo executada é reconhecida pela família
NOVELA GLOBAL
Maura, papel de Nanda Costa em 'Segundo sol', se envolve com outra mulher
APOCALIPSE
Ricardo (Sergio Marone) fica irritado quando Benjamin (Igor Rickli) fala as palavras do Criador ao s