Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Ministério lança grupo de trabalho para combater o crack

22 Out 2010 - 17h20Por G1

O Ministério da Justiça anunciou nesta sexta-feira (22) novas medidas de combate ao tráfico do crack. A Secretaria Nacional de Segurança Pública viabilizou a criação de um grupo de trabalho composto pelos departamentos de narcóticos de 11 estados, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e a própria secretaria. O objetivo é a troca de informações e de tecnologia entre as delegacias especializadas em narcotráfico.

“Precisamos ser inteligentes. O tráfico não é localizado, não respeita fronteiras. O combate tem de ser o mesmo no país, e a comunicação entre esses entes tem de ser constante”, afirmou o secretário nacional de Segurança Pública, Ricardo Balestreri.

A previsão é que as unidades de repressão a entorpecentes dos 11 estados recebam R$ 500 mil ainda este ano para a compra de novos equipamentos, principalmente de comunicação e de informática, que ajudarão no combate ao tráfico de crack e outras drogas.

Para receber os recursos, cada estado deve apresentar um projeto de compra de equipamentos. Os projetos do Rio Grande Sul, Paraná e Pernambuco já foram aprovados. Minas Gerais, Acre, Rio de Janeiro, Pará, Bahia, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Mato Grosso terão seus projetos analisados ainda este ano. O secretário afirma que até o final de 2011 todos os estados do país devem estar integrados por meio do grupo de trabalho.

Além da ajuda financeira, o Ministério da Justiça pretende estimular a capacitação de policiais civis para atuarem em ações de combate às drogas. Questionados sobre recursos para o aumento do contingente de policiais civis, o secretário explicou que a contratação de novos policiais é de responsabilidade de cada estado.

“O crack é uma droga devastadora. É um tema central de atenção e de preocupação da sociedade. O crack é uma droga criminógena, pois gera crime e destruição social”, afirmou Balestreri. "O Brasil tem tecnologia de combate a drogas tradicionais. [...] O crack é uma droga totalmente nova e inclusive nova do ponto de vista repressivo", completou.

O Ministério da Justiça não possui dados sobre o consumo da droga no país. A previsão é que no primeiro semestre de 2011 seja divulgada a Pesquisa Nacional de Vitimização, com informações sobre violência e crimes, incluindo o tráfico e consumo de crack.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat