Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 10 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Ministério lança grupo de trabalho para combater o crack

22 Out 2010 - 17h20Por G1

O Ministério da Justiça anunciou nesta sexta-feira (22) novas medidas de combate ao tráfico do crack. A Secretaria Nacional de Segurança Pública viabilizou a criação de um grupo de trabalho composto pelos departamentos de narcóticos de 11 estados, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e a própria secretaria. O objetivo é a troca de informações e de tecnologia entre as delegacias especializadas em narcotráfico.

“Precisamos ser inteligentes. O tráfico não é localizado, não respeita fronteiras. O combate tem de ser o mesmo no país, e a comunicação entre esses entes tem de ser constante”, afirmou o secretário nacional de Segurança Pública, Ricardo Balestreri.

A previsão é que as unidades de repressão a entorpecentes dos 11 estados recebam R$ 500 mil ainda este ano para a compra de novos equipamentos, principalmente de comunicação e de informática, que ajudarão no combate ao tráfico de crack e outras drogas.

Para receber os recursos, cada estado deve apresentar um projeto de compra de equipamentos. Os projetos do Rio Grande Sul, Paraná e Pernambuco já foram aprovados. Minas Gerais, Acre, Rio de Janeiro, Pará, Bahia, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Mato Grosso terão seus projetos analisados ainda este ano. O secretário afirma que até o final de 2011 todos os estados do país devem estar integrados por meio do grupo de trabalho.

Além da ajuda financeira, o Ministério da Justiça pretende estimular a capacitação de policiais civis para atuarem em ações de combate às drogas. Questionados sobre recursos para o aumento do contingente de policiais civis, o secretário explicou que a contratação de novos policiais é de responsabilidade de cada estado.

“O crack é uma droga devastadora. É um tema central de atenção e de preocupação da sociedade. O crack é uma droga criminógena, pois gera crime e destruição social”, afirmou Balestreri. "O Brasil tem tecnologia de combate a drogas tradicionais. [...] O crack é uma droga totalmente nova e inclusive nova do ponto de vista repressivo", completou.

O Ministério da Justiça não possui dados sobre o consumo da droga no país. A previsão é que no primeiro semestre de 2011 seja divulgada a Pesquisa Nacional de Vitimização, com informações sobre violência e crimes, incluindo o tráfico e consumo de crack.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENTRO ESPÍRITA
Médium é acusado de Abusos Sexuais em crianças
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Nicolau leva surra de chicote no bordel
COVARDIA
Mulher agride menino autista em playground e vídeo viraliza
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Nicolau descobre que Diana luta karatê e fica em choque
ACUMULOU
Ninguém acerta a mega-sena e prêmio acumula em R$ 30 milhões
VIOLENCIA
'Tiro, porrada e bomba': festa em universidade acaba em pancadaria e PM responde com violência
NOVELA GLOBAL
Gabriel confronta Valentina em “O Sétimo Guardião”
ARROCHO
Regra defendida por Bolsonaro tira R$ 1,1 mil por mês das novas aposentadorias
BARBÁRIE
Mulher é presa após atear fogo em cachorro
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Feliciano foi muito rico e ajudou Valentina no passado