Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 19 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Leia o artigo “Presidente ou presidenta”?, por Edson Moraes

3 Nov 2010 - 12h10

“Presidente ou presidenta”?

Edson Moraes*

A escolha de uma mulher para comandar o País é de um ineditismo e de uma importância tão significativos que precisa ser bem dimensionada nas mais diversas formas e manifestações. Até (aliás, principalmente) na nomenclatura de gênero. Dilma Roussef é presidente ou presidenta? As duas formas são corretas. Mas, convenhamos, neste caso o artigo definido feminino “a” encarna com maior propriedade a referência de gênero. E o Dicionário Aurélio – a fonte das fontes – ensina: o feminino de presidente é presidenta.

O renomado jornalista e professor de Ensino Médio Hélio Consolaro afirma que a predominância do masculino na língua reflete o machismo. É o que explica, por exemplo, a rígida e hermética nomenclatura da hierarquia militar. As Forças Armadas e as polícias admitiram o ingresso da mulher em seus quadros, mas não admitem o ajuste da referência de gênero. No quartel não existe "soldada" ou "sargenta". É soldado, sargento... E os dicionários, em geral, seguem na mesma viela machistóide, assim como grande parte dos jornalistas e órgãos de imprensa.

Um exemplo atual do desprezo à dimensão do que representa a quebra de um tabu secular com a eleição de Dilma é a justificativa da Folha de S. Paulo para continuar chamando de presidente a mulher que chega ao poder máximo de um país ou de qualquer corporação. Veja o que a Folha empunha como argumento: "Em português, as duas formas estão corretas, mas a feminina é pouco usada, diz Thaís Nicoleti, consultora de língua portuguesa do Grupo Folha-UOL. Para Pasquale Cipro Neto, o uso da forma presidenta é desnecessário e causa estranheza".

Que me desculpem a consultora Nicoleti, o carismático professor Cipro Neto e a vetusta empresa dos Frias de Oliveira, mas ambos escorregaram para a vala (ou cova) rasa do machismo empedernido. Presidenta é um termo desnecessário? Causa estranheza? É forma feminina pouco usada? O que dizer então das trocentas expressões estrangeiras aportuguesadas e neologismos dos mais bizarros que invadem nossos canais de leitura e de cultura diariamente?

Por acaso um cidadão de poucas letras que não possua carro – algo cada vez mais raro no Brasil de hoje – sabe o que significa a palavra recall? Se este cidadão se socorrer de um dicionário da língua portuguesa não a encontrará. Mas é uma expressão utilizada normal e generosamente nos textos da Folha, sem grifo, sem aspas, sem ao menos uma tradução. Ah, certo, a Folha, seus consultores e suas fontes esgrimirão a desculpa: "Esta expressão é bastante utilizada, caiu no domínio público".

Porém, para cair no domínio público os vocábulos estrangeiros mais usuais e não aportuguesados – como recall, site e twitter, entre tantos – foram adotados pelos meios de comunicação. Se a Folha & companhia fizessem o mesmo com a flexão presidenta certamente os meios de comunicação estariam reconhecendo a real dimensão do que significa a eleição de uma mulher como chefe da Nação. E ainda ajudariam a fazer da língua portuguesa, dos textos jornalísticos e da leitura mecanismos mais eficientes de informação e de formação da sociedade de um país moderno, transformador e capaz de enfrentar e derrubar os muros das desigualdades e dos preconceitos.

Dilma é a primeira presidenta do País!

*Jornalista

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'