Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Leia a coluna Fala Sério “Prá que rezar?”, por A. J. Rettenmaier

29 Jul 2010 - 18h22Por A. J. Rettenmaier

“Prá que rezar?”

 

 

Vou confessar prá vocês que essa pergunta me atormenta desde menino, quando me acordavam às quatro da manhã para acompanhar minha madrinha na missa das cinco, com uma temperatura de quase zero grau. Sempre diziam que ela rezava por mim também.

 

Mas o que mais me deixava curioso, é de que na mesma missa, sempre estavam presentes e rezando de cabeça baixa, se confessando, duas das comadres mais fofoqueiras e maledicentes que já conheci na vida.

 

Rezavam e confessavam às cinco da manhã para logo depois das seis ficarem atrás da janela fofocando de todo mundo que passasse na rua.

 

Hoje até poderia perguntar de que vale tanto às pessoas rezarem em templos seja de que tipo e crença forem se são incapazes de entender a verdadeira voz da oração, que deveria estar ficar, e morrer com elas. Mas não... Ao que parece a oração também se inclui entre seus projetos de posse, é sua e deve a ela somente servir. Se por acaso acharmos que algo não nos caiu bem no estomago, a oração perde seu efeito para desopilarmos a mágoa, o desprezo, a vontade de ver alguém de joelhos à nossa frente.

 

Alguém poderia então me dizer, prá que rezar?

 

Na maioria das vezes as pessoas dizem que não sabem por que alguém as deixou de amar, delas se afastou, sem reconhecer que quem pode ter provocado o deixar o afastar foram elas mesmas. Tudo porque naturalmente, vai faltar a coragem de assumir que não tem porque rezar, e, portanto, não tem porque perdoar ou entender.

 

Mal sabem, entretanto que entre o rezar e perdoar existe o entender quem realmente precisa de oração e perdão.

 

Tem pessoas que parece sentirem como uma oração o pedido de perdão de alguém, mesmo que este seja sem motivo ou razão. É o prazer da oração perdida, do fiel perfeito, do monge puro, da virgem vestal.

 

É a oração do pedido de perdão sem razão.          

 

E o pior é que tem alguns que ainda vão pensar se podem perdoar.

 

Mas a quem? Então, prá que rezar?

 

A partir desta semana, soma-se a Coluna “Fala Sério!” o blog Fala Taquara, www.falataquara.com, de Taquara-RS. Bem-vindos amigos.

 

Conheça os lançamento da Editora Procultura no Orkut.

 

Antonio Jorge Rettenmaier, Escritor, Cronista e Palestrante, membro da AGEI, Associação Gaúcha dos Escritores Independentes. Esta coluna está em 70 jornais impressos e eletrônicos do Brasil e Exterior.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito
FENÔMENO
Maior superlua de 2019 iluminará o céu nesta terça, 19