SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 17 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
9 de Novembro de 2004 08h38

Jogadores se unem e tentam adiar início do Paulitão

Jogadores dos principais clubes paulistas querem tentar, por meio do Sapesp (Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de São Paulo), adiar o início do Campeonato Paulista para poder garantir 30 dias de férias.

A competição Estadual tem início previsto para o dia 19 de janeiro. A última rodada do Campeonato Brasileiro será realizada no dia 19 de dezembro. Desta forma, os atletas não poderiam ter um mês completo de férias, já que os times precisariam fazer uma pré-temporada antes do Paulista.

"Espero que os clubes percebam a necessidade de bom senso. Isso siginifica dar o descanso aos atletas. O futebol todo fica depreciado [sem as férias]. Podemos ter desde uma mobilização até uma paralisação. Se não conseguirmos um consenso, teremos que partir para uma ação judicial", disse o ex-goleiro Rinaldo José Martorelli, presidente do sindicato.

Estiveram presentes na reunião 19 jogadores: os são-paulinos César Sampaio, Rogério, Fabão e Grafite, os corintianos Anderson e Fábio Costa, o santista Ricardinho, os palmeirenses Magrão, Sérgio, Lúcio, Osmar, Alceu, Renaldo, Marcinho, Glauber, Thiago Gentil, Ricardinho e André Rocha, e Euller, do São Caetano.

A vontade de reivindicar direitos ganhou foça entre os jogadores após a morte do jogador Serginho, do São Caetano, que sofreu uma parada cariorrespiratória em jogo contra o São Paulo, no Morumbi, no último dia 27 de outubro.

Além da questão das férias, os atletas discutiram com Martorelli questões como o direito a seguros e os horários das partidas. "Conseguimos fazer mudanças na Série B do ano passado", afirmou Martorelli.

"Infelizmente, teve que acontecer o que aconteceu com o Serginho para despertar a consciência [dos jogadores]. Parece que a categoria está acordando. Espero que essa reunião seja a primeira de várias", afirmou o goleiro corintiano Fábio Costa.

"Trabalhar 340, 350 dias e ter 15 dias de folga é demais. O jogador não é máquina. Ele vive do corpo", continuou.
 
Folha Online
Comentários
Veja Também
FORTALEZA
LIMIT ACADEMIA_BOTTON
FÁBRICA_CALÇADOS
Últimas Notícias
  
LÉO_GÁS_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.