Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 22 de setembro de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Indústria é responsável por 106,1 mil empregos em MS

26 Mai 2010 - 17h39Por TV Morena

O setor industrial de Mato Grosso do Sul, composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, alcançou, no mês de abril, o estoque total de 106,1 mil empregos formais com o saldo de 2.079 vagas abertas no mês passado, mantendo a parcela de 20% de todo o emprego formal existente no Estado, segundo levantamento do Radar Industrial da Fiems com base nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego.

As indústrias do segmento de transformação foram as que mais geraram novos postos de trabalho no mês de abril com a abertura de 1.778 vagas, enquanto no ano foram 4.577. Já o setor industrial como um todo gerou em abril 2.079 vagas e 5.476 no ano.

O resultado observado em abril permitiu ao setor industrial de Mato Grosso do Sul alcançar o maior estoque de empregos formais já registrado em toda a série histórica para o segmento, superando março deste que era o maior até então.

A variação observada no estoque do emprego industrial, comumente, apresenta uma expansão acelerada até meados do ano, apesar da ocorrência de algumas oscilações de mês para mês.

Em seguida, conforme o Radar da Fiems, ele apresenta uma acomodação nos meses de julho e agosto, voltando a registrar um comportamento crescente nos meses de setembro a novembro, porém com uma intensidade menor que a registrada no primeiro semestre.

Já em dezembro, é comum a ocorrência de novos ajustes no saldo dos empregos formais do segmento.

Em Mato Grosso do Sul, o Índice de Evolução do Emprego Formal nas atividades industriais amplia ainda mais a sua evolução acumulada.

Para se ter idéia, o índice no segmento industrial, na posição verificada em abril, foi de 155,4 pontos, indicando um crescimento de 55% sobre o estoque do ano base (2005).

Na mesma comparação, o setor de Serviços apresentou um índice de 132,1 pontos e crescimento de 32%, o Comércio com 121,4 pontos (+21%), a Agropecuária com 117,5 pontos (+18%) e Administração Pública com 108,0 pontos (+8%).

Ou seja, o índice verificado na Indústria apresenta um ritmo de expansão superior ao dos Serviços, Comércio, Agropecuária e Administração Pública em 18%, 28%, 32% e 44%, respectivamente.

Em relação à igual mês do ano anterior, o índice de evolução do emprego formal na Indústria, Serviços, Comércio e Agropecuária elevou-se em 5,2%, 4,7%, 5,4% e 3,1%, respectivamente. Já a Administração Pública não apresentou alteração em seu índice.

Quando a comparação se dá com o mês imediatamente anterior os setores da Indústria e Agropecuária apresentaram as maiores evoluções em seus índices, com expansão de 2,0% e 1,6%, respectivamente.

No caso do emprego formal total em Mato Grosso do Sul, o índice de evolução alcançou, em abril, a marca 125,2 pontos. Indicando, deste modo, um crescimento de 25% sobre o estoque do ano base (2005).

Em relação à igual mês do ano anterior, o índice total para o Estado apresentou um crescimento de 3,6%. Já quando a comparação se dá com o mês imediatamente anterior constata-se uma ligeira evolução, equivalente a 0,9%

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Xuxa rompe silêncio sobre Marlene Mattos e traições de Pelé: ‘Me fez coisas muito feias’
ASSALTANTE
Preso confessou que matou a ex em cela da cadeia
DISPUTA ACIRRADA
Nova pesquisa mostra empate técnico entre Haddad e Bolsonaro
SELEÇÃO BRASILEIRA
Gabriel Jesus retorna para a Seleção
LOTERIA
Mega-Sena acumula novamente e pode pagar prêmio de R$ 22 milhões
HORÁRIO DE VERÃO 2018
Horário de Verão pode ser extinto em todo território nacional
EDUCAÇÃO
‘Desejo continuar com a minha profissão, mas temo pela minha vida’, diz professor agredido em aula
SOB INVESTIGAÇÃO
Jovem é encontrada morta dentro do quarto e esposo está desaparecido
MORTE NO DETRAN
Jovem sofre parada cardíaca durante prova para tirar CNH
REALITY SHOW
‘A fazenda’: conheça os 16 participantes da nova edição