Menu
SADER_FULL
segunda, 18 de novembro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Horário gratuito eleitoral será definido na sexta-feira

26 Jul 2004 - 10h39
 

A divisão do tempo para propaganda eleitoral no rádio e TV será divulgada na próxima sexta-feira pelo juiz Luiz Gonzaga Mendes Marques, da 8ª Zona Eleitoral. Ele se reunirá com representantes das coligações e partidos que disputam as eleições em Campo Grande. A reunião será a partir de 9h, no TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral).

O tempo de cada partido ou coligação é definido a partir de um cálculo estabelecido pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O tempo total é dividido em três partes. Uma delas é dividida igualmente entre todos os partidos ou coligações. O restante é dividido segundo a proporção de representação que cada partido tem na Câmara Federal.

Além do tempo, será definida também a ordem de apresentação na propaganda. Os partidos poderão estabelecer, em comum acordo, essa ordem. Se não houver um consenso entre os representantes, o juiz eleitoral poderá definir a ordem através de sorteio, realizado na presença de todos os representantes partidários.

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - NATAL NA CACAU SHOW
Já é Natal na Cacau Show, confira e faça sua reserva dos deliciosos panettones em Fátima do Sul
OBESIDADE MORBIDA
Mulher de 230 quilos pede ajuda: ‘Está muito difícil minha vida’
EXECUÇÃO
Adolescente grávida tem residência invadida e executada com vários disparos
TATUAGENS
Influenciadoras ganham dinheiro exibindo tatuagens para fãs
TECNOLOGIA
Conheça o Xiaomi Mi Note 10, lançamento chinês com câmera quíntupla
Brasil
Chuvas causam deixam mais de 500 desabrigados
TECNOLOGIA - SE LIGA AÍ
Celulares pré-pagos de 17 Estados devem ser recadastrados até segunda-feira
MA FASE
Com gol de Messi, Brasil é derrotado pela Argentina e prolonga má fase
IDENIZAÇÃO
Justiça de São Paulo determina bloqueio de passaporte do ex-jogador Roberto Carlos
REVIRAVOLTA
Ex-governadora Rosinha vira doceira e evita falar de política: ‘Tudo deixa trauma’