Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Governo russo mantém embargo a carne brasileira

14 Out 2004 - 10h53
Mesmo depois de toda a argumentação da comitiva brasileira, liderada pelo vice-presidente José Alencar, o governo russo manteve o embargo à importação da carne brasileira.

Segundo o primeiro-ministro russo Mikhail Fradkov, será preciso ainda mais tempo para que seja tomada uma decisão. Fradkov deu a declaração, ontem, após a terceira reunião da Comissão Brasileiro-Russa de Alto Nível de Cooperação, em Moscou. Segundo o ministro da Agricultura russo, Alexei Gordeyev, a Rússia não suspenderá o embargo às importações de carne brasileira por, no mínimo, três meses.

A delegação brasileira foi à Rússia esta semana para tentar convencer Moscou a acabar com a barreira imposta no dia 20 de setembro, após o registro de febre aftosa no Estado do Amazonas. A Rússia é o maior importador de carne bovina e de porco do Brasil e um grande importador de frango. "Nós não retomaremos (as importações do Brasil) num futuro próximo. Acredito que as restrições permanecerão por, pelo menos mais três meses", disse Gordeyev.
 
 
 
Agrolink

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos