Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 16 de setembro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Governo e correios assinam protocolo na área de habitação

23 Set 2004 - 16h18
A inclusão de trabalhadores dos Correios de Mato Grosso do Sul em projetos habitacionais desenvolvidos pelos governos federal e estadual será oficializada nesta sexta feira, com a assinatura de um protocolo de intenções entre a diretoria regional dos Correios, Agência Estadual de Habitação Popular (Agehab) e Caixa Econômica Federal (CEF).

O objetivo é atender os trabalhadores que ainda não têm casa própria, que chega a 260, ou 20% dos 1,3 mil funcionários dos correios no Estado. O protocolo será assinado às 8h20, no Clube Okinawa (rua dos Barbosas, 110, bairro Amambaí), na abertura da V Feira da Qualidade de Vida dos Correios.

Denominado Aluguel Zero, o projeto incluirá gradativamente os trabalhadores no PAR (Programa de Arrendamento Residencial). Esse programa consiste no arrendamento do imóvel pelo prazo de 15 anos, após o qual passa a ter direito à posse do imóvel. Em Campo Grande já existem algumas construções em andamento (casas e apartamentos).

São imóveis de boa qualidade, bem localizados e construídos em ruas já asfaltadas. Nesse programa a prestação chega a ter uma redução de até 50% no seu valor, pois é subsidiado pelo governo estadual que entra com o terreno e a mão-de-obra.

De acordo com o diretor regional dos Correios, João Rocha, o projeto passou a ser chamado Aluguel Zero porque o objetivo é chegar a atender todos os trabalhadores que ainda pagam aluguel. "Sabemos o quanto custa para o trabalhador ter de pagar um aluguel. É um dinheiro que não tem volta. Ao ser contemplado pelo Programa de Arrendamento Residencial, ele passa a pagar o que é seu. Não paga aluguel. Passa a fazer um investimento. A casa própria é um sonho de todo trabalhador", afirma.

O PAR atenderá os trabalhadores de Campo Grande e Dourados. Nas demais cidades eles devem ser incluídos no projeto Tijolo por Tijolo, através do qual a Agehab viabiliza a construção em terreno do interessado. Esses terrenos são geralmente doados pelas prefeituras municipais.

Segundo Rocha, a intermediação da Agehab, na figura de seu diretor-presidente, Amarildo da Cruz, foi fundamental para a formatação do projeto. "Agradecemos à Agência de Habitação do governo estadual e também à Caixa Econômica Federal, na pessoa Superintendente de Negócios, Maurício Antônio Quarezemin, pela receptividade e interesse em concretizar o projeto. Agora são mãos à obra."
 
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO MEDONHO
'Pago boleto, compro calcinha': usuários de aplicativos de paquera relatam apuros e curiosidades
FAMOSIDADES
Belo sai de casa após flagrar traição de Gracyanne
ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS
FAMOSOS
David Brazil causa ao expor bumbum de Anitta sem ela saber
ACIDENTE FATAL
Câmera de segurança registrou acidente fatal de enfermeira. VEJA O VÍDEO
MONSTRUOSIDADE
Homem que matou mãe e filha em Cascavel escreveu carta. Bebê tomou mamadeira “batizada”
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mulher e marido são presos suspeitos de estuprar menina de 11 anos que dormia na casa deles