MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 20 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
28 de Setembro de 2004 16h04

Febraban descarta nova proposta a bancários

O presidente da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) e do Bradesco, Márcio Cypriano, disse hoje que não há espaço para uma nova proposta de reajuste salarial aos bancários.

Cypriano afirmou que se os bancários não interromperem a greve, a questão será "decidida na Justiça".

Os bancários reivindicam um aumento salarial de 25%. A proposta patronal apresentada pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), antes do início da greve, prevê reajuste de 8,5%, mais um abono de R$ 30 para quem ganha até R$ 1.500. Para o executivo, com o abono, o reajuste chega a 12,6%.

Na avaliação de Cypriano, a greve dos bancários não passa de uma "disputa político-sindical". "É só olhar nas portas das agências. Há uma terceirização da greve. Tem mais integrante do MST [(Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra] do que bancário", afirmou hoje.

Segundo ele, não está havendo prejuízo à população com a greve. Considerando somente os bancos privados, Cypriano avalia que menos de 20% das agências estão fechadas.

No caso do Bradesco, de acordo com o executivo, das 3.100 agências espalhadas pelo país, apenas 21 estão fechadas.

"No Bradesco, não houve nenhum tipo de movimento interno de adesão à greve", afirmou. Por isso, ele considera que a paralisação dos bancários não afetará o pagamento dos benefícios aos aposentados.

Sobre as ameaças do governo federal de descontar os dias parados dos funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, Cypriano preferiu não fazer comentários.
Comentários
Veja Também
HERBALIFE_300
MBO_SEGURANÇA_300
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
Últimas Notícias
  
BANNER_LATERAL_ASSOMASUL
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.