Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 13 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Escolas têm até 24 de outubro para corrigir informações do Educacenso

13 Out 2010 - 07h39Por Notícias MS

O Sistema Educacenso está aberto para que os estabelecimentos de ensino de Mato Grosso do Sul façam as correções no censo escolar 2010, conforme a publicação dos dados preliminares no Diário Oficial da União no dia 24 de setembro.

 

O prazo para consolidação do envio e correção vai até o dia 24 de outubro.

A Secretaria de Estado de Educação (SED) informa que não se trata de atualização das informações, que devem permanecer conforme constam nos documentos da pasta do aluno e Diário de Classe na data base do Censo Escolar em 26/5/2010. O acesso ao Educacenso é feito por meio do site www.educacenso.inep.gov.br.

 

Em 2009, o Educacenso registrou 291.131 alunos na rede estadual de ensino em Mato Grosso do Sul.

A divulgação das informações preliminares do Educacenso 2010 atende à obrigatoriedade legal do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de disponibilizar informações prévias aos gestores. O objetivo é subsidiar municípios e redes para que finalizem o processo de preenchimento do censo e corrijam eventuais distorções verificadas. Após 24 de outubro, o banco de dados será definitivamente fechado e os resultados consolidados do Censo 2010 serão divulgados.

Os resultados parciais publicados, no último dia 24, abrangem apenas o recorte de matrículas públicas atendidas pelo Fundeb, que distribui proporcionalmente os recursos levando em conta as diferentes etapas, modalidades e tipos de estabelecimento de ensino da educação básica. São apresentados, para cada rede municipal e estadual de ensino, números até agora declarados de matrícula em creche e pré-escola, nos anos iniciais e finais do ensino fundamental, no ensino médio, no ensino médio integrado à educação profissional, em educação especial, educação de jovens e adultos e educação de jovens e adultos integrada à educação profissional de nível médio, todas separadas por tempo parcial e integral, localização urbana e rural.

Além da publicação no DOU, o Inep envia às secretarias estaduais e municipais de educação seis relatórios detalhados: de matrículas, de transporte escolar, de atividade complementar e atendimento educacional especializado, de educação de jovens e adultos integrada à educação profissional e de educação profissional, de escolas existentes no cadastro e que ainda não informaram os dados e o de diretores/responsáveis pelas informações declaradas ao censo escolar. Todos separados por escola, para que a secretaria possa fazer sua conferência e proceder às correções após a publicação dos resultados parciais.

O preenchimento completo e envio de dados sólidos garantem a correta distribuição do Fundeb e demais programas que utilizam as informações do Educacenso, como distribuição de alimentação escolar, livro didático e transporte escolar.

A divulgação completa dos dados consolidados do Educacenso 2010 será feita no final de novembro, com os devidos cruzamentos estatísticos e análises.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Aranha descobre marca de pata de gato de Gabriel, tira foto e conta aos guardiã
SUSTO
Celular pega fogo no bolso da calça e deixa homem com queimaduras na perna e mãos
PROCURADO
Com prisão decretada desde setembro, Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça
DICAS DE MARKETING
5 dicas de marketing para um negócio de dropshipping
CRIME HEDIONDO
Câmera flagra ataque de suspeito de estuprar garota de 14 anos em SP; vídeo
TERROR
Ataque dentro da Catedral deixa ao menos cinco mortos em Campinas
REVIDE
Passageiro atropelado por motorista de aplicativo após vomitar em carro está em coma
A SERVIÇO DE DEUS
Angela Bismarchi festeja diploma para ser pastora: ‘Eu era pecadora e não sabia’
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Luz dá caixa com terra de cova de Gabriel para Valentina
INTOCÁVEL
PF pediu prisão domiciliar de Aécio, Cristiane Brasil e Paulinho da Força, mas PGR e STF não concede