Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 13 de novembro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Dos 77 prefeitos em MS, 43 concorrem à reeleição

21 Jul 2004 - 08h40

Levantamento feito pela Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) aponta que dos 77 prefeitos do Estado, 43 tentarão um segundo mandato. Muitos, como é o caso de André Puccinelli (PMDB), de Campo Grande, não podem concorrer porque já foram reeleitos e há impedimento legal.

 

Os prefeitos Antônio Cordeiro (PL), de Itaporã; e de Terenos, Cláudio Paixão (PSDB), poderiam concorrer, mas decidiram apoiar outros candidatos.

 

Concorrem a segundo mandato Ildomar Carneiro Fernandes (PMDB), de Alcinópolis; Milton Damasceno (PL), de Angélica; Vilson Bernardes de Melo (PTB), de Aparecida do Taboado; Luiz Felipe Orro (PTB), de Aquiadauana; Ailton Pinheiro Ferreira (PTB), de Bataguassu; Jercé Eusébio (PMDB), de Bataypoirã; Ramão Francisco Anis Martins (PMDB), de Bodoquena; Geraldo Marques (PDT), de Bonito; Moysés Nery (PMDB), de Camapuã; Francisco Albuquerque Costa (Caracol); Jair Boni Cogo (PSDB), de Cassilândia; Celso Antônio Cerioli (PT), de Corguinho; Eurico Mariano (PMDB), de Coronel Sapucaia; Waldeli dos Santos Rosa (PMDB), de Costa Rica; Luiz Ferreira Viana (PT), de Deodápolis; Osvane Ramos (PT), de Dois Irmãos do Buriti; Naior Brandi (PDT), de Douradina; Laerte Tetila (PT), de Dourados; Mara Caseiro (PDT), de Eldorado; Carlos Roberto Saravy (PDT), de Guia Lopes; Lídio Ledesma (PDT), de Iguatemi; José Arnaldo Ferreira de Melo (PTB), de Inocência; Edson Vieira (PDT), de Itaquirai; Nery Kuhnen (PDT), de Ivinhema; Albertino Nunes Ferreira (PDT), de Jaraguari; Eraldo Jorge Leite (PL), de Jatei, e Neri Muncio Campagnone (PDT), de Juti.
A lista dos que tentam segundo mandato tem ainda José Mendes Sampaio (PDT); Elizabethe Almeida (PT), de Miranda; Humberto Amaducci (PT), de Mundo Novo; Vanildo Leão (PMDB), de Nova Alvorada do Sul; Roberto Hashioka (PL), de Nova Andradina; Enivaldo Dias Pedroso (PL), de Pedro Gomes; Vagner Piantoni (PT), de Ponta Porá; Abel Nunes Poença (PT), de Porto Murtinho; Roberson Luiz Moureira (PPS), de Ribas do Rio Pardo; Paulo Cuel (PDT), de Rio Brilhante; Francisco Cezário (PTB), de Rio Negro; Adão Rolim (PDT), de São Gabriel do Oeste; Paulo Ferreira de Souza (PFL), de Sete Quedas; Luiz Carlos Simões (PDT), de Sonora; Valter Guandaline (PT), de Tacuru; e Francisco Alves Filgueiros (PMDB), de Vicentina.

Há outras situações de prefeitos que tentam continuar, mas como não foram eleitos, mas assumiram após afastamento do titular. É o caso da vereadora Rosa Myasato Alves (PFL), que assumiu como prefeita de Bandeirantes, após afastamento Ivaldo Gonçalves Medeiros, e de Selvíria. Na cidade assumiu Ataíde Ferreira da Silva, após cassação de Acyr Kauás.
Nery Kuhnen, de Iguatemi tenta reeleição mas cumpriu só dois anos como prefeito. Na cidade houve novo pleito por decisão da Justiça, após cassação do antecessor dele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXPLORAÇÃO SEXUAL
Brasileiros são condenados por explorar prostitutas e vender drogas em Londres
NOVA LEGENDA
Presidente do PSL-RJ, Flávio Bolsonaro se desfilia do partido e apoiará criação de nova legenda
AMIZADE
Rômulo Estrela dá cadeira de rodas a colega baleado em assalto
SOLIDARIEDADE
Gusttavo Lima para carro e ajuda catador com cão no ombro. Vídeo
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Abel passa no 'teste' e pede Britney em casamento: 'Te amo'
ESPORTE
Flamengo oferece contrato de mais duas temporadas para Jorge Jesus, diz jornal
PRESIDENTE
MP altera jornada de trabalho de bancários e permite abertura de agências aos sábados
ESTELIONATARIA
Advogada de 82 anos é vítima de golpe via WhatsApp com boleto bancário
FAMOSIDADES
Camila Pitanga não demorou a contar à família sobre namoro com a artesã Beatriz Coelho
DESABAFO
Diego Hypólito faz desabafo sobre bullying na ginástica: 'Me espancavam e me humilhavam'