Menu
SADER_FULL
quarta, 17 de outubro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Dos 77 prefeitos em MS, 43 concorrem à reeleição

21 Jul 2004 - 08h40

Levantamento feito pela Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) aponta que dos 77 prefeitos do Estado, 43 tentarão um segundo mandato. Muitos, como é o caso de André Puccinelli (PMDB), de Campo Grande, não podem concorrer porque já foram reeleitos e há impedimento legal.

 

Os prefeitos Antônio Cordeiro (PL), de Itaporã; e de Terenos, Cláudio Paixão (PSDB), poderiam concorrer, mas decidiram apoiar outros candidatos.

 

Concorrem a segundo mandato Ildomar Carneiro Fernandes (PMDB), de Alcinópolis; Milton Damasceno (PL), de Angélica; Vilson Bernardes de Melo (PTB), de Aparecida do Taboado; Luiz Felipe Orro (PTB), de Aquiadauana; Ailton Pinheiro Ferreira (PTB), de Bataguassu; Jercé Eusébio (PMDB), de Bataypoirã; Ramão Francisco Anis Martins (PMDB), de Bodoquena; Geraldo Marques (PDT), de Bonito; Moysés Nery (PMDB), de Camapuã; Francisco Albuquerque Costa (Caracol); Jair Boni Cogo (PSDB), de Cassilândia; Celso Antônio Cerioli (PT), de Corguinho; Eurico Mariano (PMDB), de Coronel Sapucaia; Waldeli dos Santos Rosa (PMDB), de Costa Rica; Luiz Ferreira Viana (PT), de Deodápolis; Osvane Ramos (PT), de Dois Irmãos do Buriti; Naior Brandi (PDT), de Douradina; Laerte Tetila (PT), de Dourados; Mara Caseiro (PDT), de Eldorado; Carlos Roberto Saravy (PDT), de Guia Lopes; Lídio Ledesma (PDT), de Iguatemi; José Arnaldo Ferreira de Melo (PTB), de Inocência; Edson Vieira (PDT), de Itaquirai; Nery Kuhnen (PDT), de Ivinhema; Albertino Nunes Ferreira (PDT), de Jaraguari; Eraldo Jorge Leite (PL), de Jatei, e Neri Muncio Campagnone (PDT), de Juti.
A lista dos que tentam segundo mandato tem ainda José Mendes Sampaio (PDT); Elizabethe Almeida (PT), de Miranda; Humberto Amaducci (PT), de Mundo Novo; Vanildo Leão (PMDB), de Nova Alvorada do Sul; Roberto Hashioka (PL), de Nova Andradina; Enivaldo Dias Pedroso (PL), de Pedro Gomes; Vagner Piantoni (PT), de Ponta Porá; Abel Nunes Poença (PT), de Porto Murtinho; Roberson Luiz Moureira (PPS), de Ribas do Rio Pardo; Paulo Cuel (PDT), de Rio Brilhante; Francisco Cezário (PTB), de Rio Negro; Adão Rolim (PDT), de São Gabriel do Oeste; Paulo Ferreira de Souza (PFL), de Sete Quedas; Luiz Carlos Simões (PDT), de Sonora; Valter Guandaline (PT), de Tacuru; e Francisco Alves Filgueiros (PMDB), de Vicentina.

Há outras situações de prefeitos que tentam continuar, mas como não foram eleitos, mas assumiram após afastamento do titular. É o caso da vereadora Rosa Myasato Alves (PFL), que assumiu como prefeita de Bandeirantes, após afastamento Ivaldo Gonçalves Medeiros, e de Selvíria. Na cidade assumiu Ataíde Ferreira da Silva, após cassação de Acyr Kauás.
Nery Kuhnen, de Iguatemi tenta reeleição mas cumpriu só dois anos como prefeito. Na cidade houve novo pleito por decisão da Justiça, após cassação do antecessor dele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'
MOTIVO FUTIL
Camera ajuda na indentificação de Homem que confessa ter matado mulher após falhar na "Hora H"
A CASA CAIU
Rapaz é agredido pelas sete namoradas que descobriram traição
SEGUNDO SOL
Beto confronta Karola: 'Você roubou a vida de outra mulher'
DEFICITÁRIAS
Correios fecham 02 agências no MS e 39 no país
VICENTINA - LEILÃO ELETRÔNICO
Justiça realizará leilão eletrônico de imóveis urbanos e trator de VICENTINA
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Conclusão do Comperj deve gerar 8 mil vagas em 2019
LUTO NO JORNALISMO
Morre Gil Gomes, jornalista policial, aos 78 anos, em São Paulo
SELEÇÃO BRASILEIRA
Brasil vence a Argentina com gol de Miranda nos acréscimos e conquista o Superclássico
HORARIO DE VERÃO
Início do horário de verão não será adiado, informa o Planalto