Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Cresce número de mortos incêndio na Índia

17 Jul 2004 - 10h43
Subiu para 90 o número de mortos no incêndio que destruiu ontem um colégio no estado indiano de Tamil Nadu, no sul do país. Mais dez pessoas faleceram entre a noite de ontem e esta manhã.

Cinco pessoas foram detidas, entre elas o diretor do colégio, Pulavar Palanichamy, outro membro da direção, dois cozinheiros e um supervisor das cozinhas, local onde se originou o incêndio, segundo J.Radhakrishnan, funcionário da administração do distrito de Thanjavur, no qual se encontra a cidade de Kumbakonam, onde aconteceu o fato.

A polícia de Madrás, capital de Tamil Nadu, disse que os detidos poderiam ser acusados de "negligência com resultado de morte" após o fim das investigações sobre o fato. Com relação às mortes, Radhakrishnan, depois de confirmar que o número de mortos já chega a 90 - quase todos eles menores de 10 anos -, disse que um dos últimos falecidos foi uma pessoa que sofreu graves feridas e queimaduras ao tentar resgatar as crianças.

O responsável da administração local acrescentou que ainda há 17 crianças com feridas e queimaduras muito graves hospitalizadas, algumas delas "lutando por sua vida" em estado crítico, por isso teme-se que o número de vítimas mortais possa aumentar. A chefe do governo regional de Tamil Nadu, J. Jayalalithaa, anunciou que o diretor dos Serviços Educativos e outros dois responsáveis do departamento no distrito de Thanjavur foram suspensos de seus cargos.

Jayalalithaa, depois de uma visita aos feridos mais graves no incêndio, disse que "a licença da escola foi cancelada", já que os primeiros indícios apontam que a instituição não cumpria os requisitos de segurança para seu funcionamento. Os bombeiros do distrito asseguraram que nenhum dos professores do colégio morreu, embora alguns meios de comunicação tenha informado que dois deles morreram ao tentar resgatar as crianças.

A imprensa indiana dedica hoje suas manchetes e amplos espaços ao fato, além de publicar muitas fotografias. As imagens eram tão fortes que o jornal "The Hindu", que em sua primeira página mostra uma foto de duas polícias cercados por vários corpos carbonizados, adverte que as imagens "podem incomodar os leitores".

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário