Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 19 de agosto de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Cresce importação de máquinas e insumos

19 Jul 2004 - 16h12
As importações brasileiras começam a refletir o reaquecimento da produção industrial. A compra de bens de capital aumentou 14,1% de janeiro a junho deste ano, e a de matérias-primas e insumos cresceu 26,7%, segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

No ano passado, quando o PIB (Produto Interno Bruto) encolheu 0,2%, a importação de bens de capital caiu 15,1% no primeiro semestre, e a de matérias-primas e insumos cresceu 7%.

Neste ano, até junho, bens de capital e matérias primas representaram 73% da pauta de importações. Bens de consumo duráveis, com 29,8% de crescimento, bens de consumo não duráveis (+14,3%) e combustíveis e lubrificantes (+35,6%) compõem o restante da pauta.

Segundo a Secex, o forte crescimento do item combustíveis é resultado, sobretudo, da alta dos preços do petróleo. Se até o ano passado o maior peso nas importações era dos itens consumidos pelos setores exportadores, como insumos agrícolas, por exemplo, neste ano o quadro começou a mudar.

Nos últimos meses, itens que até recentemente eram raros na pauta de importações estão sendo desembarcados no país. Fornos industriais, guindastes, empilhadeiras e colheitadeiras de algodão foram os produtos que registraram as maiores taxas de crescimento nas compras externas no primeiro semestre.

Os dados constam do relatório que será divulgado nesta semana pela Secex e foram antecipados para a Folha. Esses produtos integram a pauta de importação de bens de capital, que somou US$ 5,5 bilhões de janeiro a junho.

As matérias-primas e insumos totalizaram US$ 15,1 bilhões em compras no primeiro semestre. No topo da lista dos insumos mais importados estão as autopeças, com US$ 950 milhões em compras, valor 28,3% superior ao do primeiro semestre de 2003.
"O aumento das importações é resultado do aumento da produção industrial e dos investimentos em modernização e expansão da capacidade produtiva de alguns setores", afirma Ivan Ramalho, secretário de Comércio Exterior.

Segundo Ramalho, o crescimento de 25% das importações brasileiras foi puxado tanto pelo aumento da produção industrial voltada para o mercado interno como pelo crescimento das exportações de produtos manufaturados. "As importações voltaram a crescer no final de 2003 e mantiveram o ritmo ao longo do primeiro semestre", diz Ramalho.
 
Agrolink

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADE - SUSPIROS
Sem calcinha, Juju Salimeni compartilha foto ousada
VICENTINA - ALMOÇO NO PESQUEIRO
Confira o cardápio do delicioso almoço neste domingo no Pesqueiro 7 Bello em VICENTINA
CRIME PASSIONAL
Marido flagra esposa com suposto amante e caso termina em morte
NOVELA GLOBAL
Remy pode não ter morrido em 'Segundo sol'; veja os indícios
TECNOLOGIA
Segunda via do RG pode ser solicitada pela internet
BOA AÇÃO
Empresário curado faz doação milionária para hospital público
VIOLENCIA
Homem desce do carro e mata mulher com tiro a queima roupa
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta confessa que matou Remy; Karola foi cúmplice
PRESO EM 2010
Morre o homem apontado como maior contrabandista de cigarros do País
ELEIÇÕES 2018 - REGISTRO FEITO
AGORA: PT registra candidatura de Lula e tem até 17 de setembro para trocar candidato