Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 17 de outubro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Confiante, Muricy prega jogo limpo contra o Necaxa

4 Abr 2007 - 17h45
Apesar da importância da partida e da derrota sofrida no jogo anterior, contra o mesmo rival, no México, o técnico são-paulino, Muricy Ramalho, evita usar termos como "vingança" ou "vida ou morte" para se referir à partida diante do Necaxa desta quarta, às 21h45, no Morumbi, receoso com a possibilidade de incitar os jogadores à violência.

"Falar em jogo de 'vida ou morte' é loucura. Esse termo não deve ser usado no futebol. O que temos hoje é um jogo importante e que precisamos vencer para alcançar a segunda colocação no grupo", afirmou o treinador, preocupado com o clima de revanche.

No jogo do turno, na cidade de Aguascalientes, o São Paulo perdeu por 2 a 1 e viu cair uma invencibilidade de 29 partidas.

"Não tem essa de vingança, não. O jogo lá [no México] foi tranqüilo. O juiz era bom, o campo era bom, a torcida também se comportou bem. Clima de vingança só existiria se houvesse um clima de hostilidade, e isso não aconteceu", disse o técnico.

Muricy também evitou polêmica sobre a escalação, pela terceira partida seguida, de um trio de arbitragem argentino.

"Para mim está ótimo. Os argentinos são muito bons na arbitragem. Não interessa de onde veio o juiz, só me interessa se é competente", continuou o treinador, que vai cobrar uma dose a mais de determinação dos jogadores.

"Temos de entrar com uma rotação mais alta, porque precisamos muito da vitória. Mas entrar com um gás maior não significa partir para a violência. É importante ter consciência do que faremos no campo. Não adianta apelar para o aspecto emocional se o time não estiver bem treinado. E nós estamos", afirmou.

O São Paulo precisa da vitória diante do Necaxa, já que ocupa apenas a terceira colocação no Grupo 2, com quatro pontos, atrás do próprio time mexicano (nove pontos) e do Audax Italiano, do Chile (sete pontos). Apenas os dois primeiros colocados de cada chave avançam à segunda fase.
 
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NO JORNALISMO
Morre Gil Gomes, jornalista policial, aos 78 anos, em São Paulo
SELEÇÃO BRASILEIRA
Brasil vence a Argentina com gol de Miranda nos acréscimos e conquista o Superclássico
HORARIO DE VERÃO
Início do horário de verão não será adiado, informa o Planalto
IBOPE PARA PRESIDENTE
Ibope para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
ASSASSINATO
Rapaz agride avós de adolescente que não quis namorar com ele; avó morreu
TRAGEDIA NA RODOVIA
Carro ocupado por sete pessoas se envolve em acidente; cinco morreram
REVOLTANTE
Menina de 11 anos é estuprada por detento ao visitar irmão em presídio
ACIDENTE FATAL
Douradense morre em acidente no RS
REALITY SHOW
A Fazenda 10: Ana Paula é eliminada e se manifesta contra Bolsonaro
FACÇÃO CRIMINOSA
Decapitada por Satã do PCC, jovem morreu por exigir respeito após roubo de chinelo