Menu
SADER_FULL
terça, 25 de junho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Caso Eliza: Bruno está confiante que será absolvido

29 Jul 2010 - 07h16Por

O advogado de Bruno, Ércio Quarema, disse que a risadinha dada pelo goleiro Bruno, na semana passada, quando ele deixava a Vara de Infância e Juventude, em Belo Horizonte, Minas Gerais, é porque ele está confiante que será absolvido. O jogador está preso na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, Minas Gerais, pela suspeita de envolvimento no desaparecimento da sua ex-amante Eliza Samudio, de 25 anos. A estudante está sumida desde o dia 4 de junho.

"Enquanto não tiver corpo, Eliza não pode ser considerada morta. Ele (Bruno) rui porque sabe que não será condenado, apesar de ter sido chamado de assassino quando deixava o juizado. Ele está tranquilo porque sabe que tem como seu advogado o maior de todos que é Deus e depois, eu", disse Quaresma.

Quaresma ainda explicou que incluiu Eliza na lista de testemunha do goleiro por acreditar que ela esteja viva. O atleta e Luiz Henrique Romão, o Macarrão, foram denunciados pelo Ministério Publico do Rio por terem, em outubro do ano passado, sequestrado, agredido e obrigado a jovem, então grávida de cinco meses, a tomar remédios abortivos.

Luiz Carlos Samudio, pai de Eliza, condenou a estratégia de defesa adotada pelo advogado.

"É vil a maneira como está conduzido o caso. Infelizmente temos a certeza de que ela (Eliza) está morta. A minha filha nunca abandonaria o filho, até porque ela tinha um trauma de infância por ter sido abandonada pela mãe. Toda essa carência, ela transferia para o filho. Era uma excelente mãe. Não deixava a criança com ninguém e tinha medo que o Bruno quisesse tirar o filha dele", disse Luiz Carlos.

"Tudo isso que o Quaresma está inventando é para tumultuar e desqualificar a investigar. Ele deve ter um problema psicológico. Tem uma estratégia de trabalho muito baixa. Todos temos direito à defesa, mas não se deve tripudiar do sofrimento alheio desse jeito", desabafou o pai, que pretende processar o Estado do Rio.

"Estou coletando documentos e estudando a possibilidade de denunciar a inércia do Estado brasileiro por não ter garantido a segurança de Eliza. Se ela tivesse recebido proteção quando pediu, se a lei tivesse sido cumprida, ela ainda poderia estar viva e o goleiro do flamengo, estaria jogando feliz no canto dele", disse o advogado da família Samudio, Sérgio Barros da Silva.

O pai de Eliza pretende ainda encaminhar um documento para a Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher, a chamada Convenção de Belém do Pará, adotada em Sessão Plenária da OEA, em 1994, e ratificada pelo Brasil em 27 de novembro de 1995. Esse também  foi um recurso usado por Maria da Penha Maia Fernandes, que sofreu duas tentativas de assassinato, tendo o marido como autor. Sua luta deu origem a lei Maria da Penha, na qual aumentou o rigor das punições às agressões contra a mulher, quando ocorridas no ambiente doméstico ou familiar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MÚSICA
Marilia Mendonça recorda foto de antes da fama com Cristiano Araújo: 'Saudade'
INFANTICIDIO
Mãe de garotinha morta em Arapongas apanha na cadeia e confirma abusos e agressões – OUÇA ÁUDIO
MORTE ABSURDA
Mulher é morta a tiros após briga por levar bolo e não salgado a festa
AFOGAMENTO
Criança de 8 anos morre afogada ao cair em represa de pesqueiro
CAMPEÃ DO MUNDO FUTSAL
Não deu na Copa, mas deu no Futsal: Campeãs mundiais
RESPIRA POR APARELHOS
Hospital divulga boletim sobre estado de filho de Huck e Angélica
FAMOSIDADES
Filho de Angélica e Luciano Huck sofre acidente com wakeboard em Ilha Grande
DUPLO ASSASSINATO
Criança vê execução de pai e mãe em menos de 6 meses
COPA AMÉRICA
Brasil joga bonito, goleia Peru e se classifica em primeiro, veja os gols
SELFIE MORTAL
Jovem morre ao tentar tirar selfie na estação de trem do Riachuelo