Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Calheiros pede anulação de perícia da Polícia Federal

10 Jul 2007 - 13h38

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), apresentou hoje (10) ao Conselho de Ética duas representações com quatro questionamentos sobre processo em andamento. Por meio de seu advogado, Eduardo Ferrão, ele questiona decisão do presidente do colegiado, Leomar Quintanilha (PMDB-TO), de considerar prejudicado relatório de Epitácio Cafeteira (PTB-MA) que pedia o arquivamento do caso.

Renan questiona ainda a abrangência das investigações, pede anulação da primeira perícia da Polícia Federal em seus documentos alegando que ela foi realizada sem o aval da Mesa Diretora e pede informações sobre perícia da própria Polícia Federal.

“O advogado solicitou que pudéssemos ter representação questionando o arquivamento de Cafeteira, a abrangência das investigações, questionando e pedindo anulação da primeira perícia da Polícia Federal pelos erros, que segundo ele, não foram viabilizados pela Mesa Diretora e também questionando a realização de perícia da Polícia Federal, porque, segundo ele, o conselho não tem esse poder”, contou o senador Renato Casagrande (PSB-ES), um dos relatores do caso, após reunião com o presidente do colegiado e outros dois relatores Almeida Lima (PMDB-SE) e Marisa Serrano (PSDB-MS).

Casagrande afirmou que todos os questionamentos serão respondidos e defendeu a decisão de Quintanilha de considerar prejudicado relatório de Cafeteira. O senador do Maranhão foi o primeiro relator do caso e chegou a apresentar relatório pedindo o arquivamento do caso. O documento não foi votado. O processo também esteve como relator o senador Wellington Salgado (PMDB-MG), que se afastou em menos de 24 horas do cargo. Depois, o presidente do colegiado, senador Sibá Machado pediu o afastamento. Ao ser eleito, Quintanilha enviou o processo novamente à Mesa Diretora e ao retornar ao colegiado nomeou uma comissão com três relatores para analisar o caso e aprofundar as investigações.

Renato Casagrande disse que o Conselho de Ética está esperando questionamentos do P-SOL à Polícia Federal. O partido, que entrou com representação contra o presidente do Senado no Conselho de Ética, tem até hoje para entregá-los ao colegiado. Os relatores também preparam lista de documentos que deverão ser pedidos a Renan Calheiros para complementar informações já fornecidas sobre movimentação financeira. Renan está sendo investigado após denúncias de que um funcionário de uma construtora teria pago dívidas pessoais.

O Conselho de Ética deverá enviar uma equipe de técnicos a Alagoas para solicitar às secretarias estaduais da Fazenda e da Agricultura documentos que permitam à Polícia Federal concluir a perícia na documentação apresentada pelo presidente da Casa sobre seus rendimentos agropecuários. Os consultores vão ainda buscar em Alagoas informações junto à empresas que teriam comprado gado de Renan. Com informações da Agência Brasil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho