Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Brasil leva ouro no revezamento de natação no Mundial Paraolímpico

19 Ago 2010 - 16h45Por Terra

A angústia de Clodoaldo Silva se encerrou nesta quinta-feira. Ao lado de Evanildo Vasconcelos, Jefferson Amaro e Daniel Dias, ele comandou o revezamento brasileiro no 4x50 m medley e levou a medalha de ouro no Mundial Paraolímpico de Natação em Eindhoven, na Holanda.

Clodoaldo, que até então não tinha medalhas e ficou marcado por errar o estilo de uma prova no início da competição, saltou na piscina depois de um belo trabalho feito por Daniel, Evanildo e Jefferson. Com a liderança assediada pelos rivais, manteve um ritmo forte e bateu na raia 4 em primeiro lugar, fazendo uma bonita festa com os 2min37s32 da equipe.

A prova também deixou Daniel Dias em posição ainda mais privilegiada. Esse foi o oitavo ouro dele, que 25 minutos antes de vencer no 4x50 m medley, também subiu no lugar mais alto do pódio a ponta nos 200 m livre. Daniel quebrou o recorde mundial com 2min26s51.

Não perca a conta: Daniel Dias tem sete medalhas de ouro, sendo seis individuais, e ainda uma prata, também no revezamento. O Brasil está em situação confortável no quadro de medalhas. Já são 21: 12 de ouro, três de prata e seis de bronze.

Todos por Clodoaldo

Criticado depois de errar o estilo e nadar costas em uma prova de borboleta, Clodoaldo viu sua presença motivar os três companheiros. Depois do ouro, eles disseram ter nadado para dar a medalha ao colega, que fechou a prova mantendo a liderança e o ouro.

"Falamos antes de cair na piscina em nadar ao máximo e dar a medalha para ele. E esse algo a mais ajuda muito, não só a gente como ele. Nos espelhamos no Clodoaldo, principalmente eu como novato. Estar ao lado deles é uma honra", disse Jefferson Amaro, o mais jovem do time, depois do ouro em uma prova acirrada.

Clodoaldo comemorou o fato de ter feito, nesses 50 m em estilo livre, o melhor tempo de sua carreira: 33s44. Segundo o nadador, isso dá forças para seguir treinando forte, se recuperar definitivamente na parte física e chegar firme para uma despedida em grande estilo em Londres, 2012.

"Daqui a dois anos, estarei muito melhor, brigando por ouro. O principal é que o Clodoaldo voltou", disse ele. "Não vejo isso como uma volta por cima. Me vejo cumprindo objetivos, não tenho que dar resposta para ninguém".

O repórter viajou a convite do Comitê Paraolímpico Brasileiro

Deixe seu Comentário

Leia Também

REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito
FENÔMENO
Maior superlua de 2019 iluminará o céu nesta terça, 19
FAMOSIDADES
Padre sertanejo acusado de ostentação cobra entrada de idosos para assistir programa