Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 18 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Aumenta negociação de milho produzido em MS no leilão da Conab

18 Jun 2010 - 05h30Por Notícias.MS

Mato Grosso do Sul comercializou ontem (17) 72,5% do total de 80 mil toneladas de milho ofertados no Leilão de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP), realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O volume vendido, equivalente a 58 mil toneladas, foi superior aos 68,75% comercializados no último pregão, no dia 8 deste mês.

De acordo com o superintendente de Administração Tributária, Jader Rieffe Julianeli Afonso, as quantidades negociadas apresentaram melhora, mas ainda não houve reflexo do desconto de 67% concedido pelo governo do Estado no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para o milho comercializado no PEP, pois a medida foi comunicada ontem (16) às empresas e muitas delas têm o escritório central em outros Estados. “Mesmo assim foram comercializadas três mil toneladas a mais que no leilão da semana passada”, diz Jader.

O superintendente também acredita que a criação de mais uma região no Estado com valor do prêmio diferenciado anunciada nesta segunda-feira (14) pela Conab vai impulsionar a venda do milho produzido em Mato Grosso do Sul. Com a nova regulamentação da Companhia Nacional de Abastecimento, Mato Grosso do Sul foi dividido em duas partes: a Região 1, que compreende o Norte do Estado tem valor do prêmio a R$ 5,52 a saca de 60 quilos e a Região 2, abrangendo os municípios do Sul do Estado tem prêmio de R$ 4,62. O prêmio pago pela Conab é acrescido ao valor comercial do produto para compensar o custo do frete e difere por Estado de acordo com as distâncias em relação ao porto de escoamento.

Desconto

A determinação do governador, que diminui de 12% para 3,9% a carga tributária do milho, atende reivindicação do setor produtivo que alegava a baixa comercialização do grão nos leilões anteriores em virtude da tributação. O ICMS incide sobre o Valor Real Pesquisado do produto, que atualmente é de R$ 13,80 a saca de 60 quilos para operações internas e R$ 19,80 a saca de 60 quilos para operações interestaduais.

O governador André Puccinelli já havia concedido desconto de 60% no início deste mês, o que elevou a venda do produto no leilão realizado no dia 8, quando foram negociadas 55 mil toneladas de milho, o equivalente a 68,75% da cota fixada para Mato Grosso do Sul, que é de 80 mil toneladas. O volume foi superior ao negociado no pregão no final do mês de maio, que totalizou 13 mil toneladas.

A redução do imposto nas operações interestaduais vai possibilitar maior competitividade do milho produzido em Mato Grosso do Sul no mercado interno e externo, além de viabilizar o escoamento do produto e abrir espaço nas unidades estocadoras. O reflexo também será sentido no preço pago ao produtor rural, incluindo a agricultura familiar, que poderá receber mais pelo produto no ato da venda.

Para o presidente da Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul (Famasul), Eduardo Riedel, a diminuição na carga tributária “ajuda a melhorar a competitividade do nosso produto”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'