Menu
SADER_FULL
quinta, 19 de julho de 2018
PASSARELA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Aprovação do governo Zeca chega a 66% ao fim do ano

22 Dez 2004 - 17h08
O governador Zeca do PT encerra o ano com índice de aprovação de 66%, é o que mostra matéria publicada hoje no jornal Correio do Estado. A pesquisa encomendada pelo jornal foi realizada pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa (Ibrape) e abrange todas as regiões do Estado.

A administração Zeca foi considerada ótima/boa por 66% da população, regular para 23% ruim/péssima para 9% e 2% dos entrevistados não opinaram. O maior índice de popularidade do governo está entre as donas de casa onde 70% a consideram ótima/boa seguida de empregados e funcionários com 68%. Mas, na opinião de empregadores e profissionais liberais é onde o governo Zeca tem o pior desempenho, de acordo com a pesquisa, 15% das pessoas com este perfil consideram a administração estadual ruim/péssima.

Governando para os pobres – Segundo a pesquisa, 51% dos entrevistados acham que Zeca governa para os pobres, por outro lado, 17% acreditam que o governo é voltado para os ricos e 21% da população considera que a administração estadual pensa em todos os seguimentos da sociedade.

Na opinião de 36% da população, o governo Zeca deve dar prioridade aos programas sociais, 32% gostariam que o governador investisse mais em obras e programas sociais, em quanto 30% preferem que seja priorizada apenas a construção de obras.

Por região – A região do Estado onde o governo tem a maior aprovação é a sudoeste com 76% de ótima/boa, a opção regular chegou a 19% e rium/péssima apenas 4%. O menor índice registrado foi na região do Bolsão com 60% de aprovação.

Por religião – Numa avaliação por religião, o maior índice de aprovação de Zeca foi constatado entre os evangélicos. De acordo com a pesquisa, 69% dos evangélicos consideram a administração ótima/boa. O menor índice está entre os espíritas com 60%. Entre as pessoas sem religião ou com outras religiões a aprovação foi de 66%, logo abaixo aparecem os católicos com 65%.

Prioridade – O desemprego ainda é a maior preocupação do sul-mato-grossense. 58% da população o apontam como o maior problema do Estado Em segundo lugar com 22% aparece à miséria empatados em terceiro lugar na preocupação da população estão a segurança e a saúde com 18%, a educação aparece como prioridade para apenas 6% dos sul-mato-grossenses, seguidos pela moradia (5%), saneamento básico (4%) e estradas (2%).


APn

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Fátima do Sul: O Boticário lança linha de cuidados masculinos e mostra que homens também se cuidam
ACIDENTES NAS ESTRADAS
Acidente grave: nove caminhões e um morto na BR-376
POLEMICA
Transexual é retirada algemada de banheiro público feminino em Araruama
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Remy agarra Luzia e Ícaro salva a mãe de ser estuprada
TURISMO PELO BRASIL E MUNDO
Indústria de Hotéis aguarda aprovação dos jogos para captar bilhões em produtos turísticos
AGORA EM DOURADOS - MS
UNIPAR EAD com cursos de Educação Física, Letras, Marketing e mais 22 cursos, Confira todos aqui
TRAGEDIA
Acidente chocante em Foz: casal morre na hora em batida
NOVELA GLOBAL
Aliada de Laureta, Rosa se vinga do pai e o humilha no restaurante em ‘Segundo sol’
GRANA
Governo antecipa primeira parcela do 13º de aposentados e pensionistas
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Severo é preso e humilha Roberval