Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 22 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Apreensões de mercadorias na fronteira já são 30% maiores

28 Ago 2007 - 13h18

A falta de informação pode trazer transtorno para quem vai às compras na fronteira, principalmente no que diz respeito ao valor da cota determinada pela Receita Federal. Quem excede o limite corre o risco de ter a mercadoria apreendida e ainda ser processado por contrabando.

O número de pessoas que está aproveitando a queda do dólar pra fazer compras no Paraguai aumentou. E nas estradas as apreensões já são 30% maiores que no mesmo período do ano passado.

As mercadorias apreendidas vão aparar no depósito da Receita Federal. Quem comprou no Paraguai acima da cota e foi pego na fiscalização não pode procurar uma outra unidade da Receita pra pagar o imposto devido e reaver a mercadoria. Isso só pode ser feito na fronteira no ato da compra.

E a cota, além de não poder ser dividida, para menores de idade não pode ser usada para compra de bebidas alcoólicas. Cada pessoa pode gastar US$ 300 por mês. Para gastar mais que isso é necessário declarar na Receita Federal e pagar o imposto. O valor equivale a 50% do valor excedente.

As mercadorias apreendidas vão para leilão ou são doadas para entidades beneficentes.

 

 

TV Morena

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação