MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 22 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
13 de Outubro de 2004 07h55

Advogado vira nova página da história de Bataguassu

O advogado e vereador por dois mandatos consecutivos João Carlos de Aquino Lemes, pode se considerar um vencedor, principalmente agora que derrotou nas urnas o prefeito de Bataguassu, Ailton Pinheiro Ferreira, popularmente conhecido como “Cuiabano”. Considerado imbatível nas urnas, Pinheiro estava disputando a sua reeleição e se fosse o vencedor do pleito, iria administrar o município pela quarta vez. De mais de meio século de existência de Bataguassu, 14 anos ficou sobre o comando político do atual prefeito, Ailton Pinheiro. Mas, Pinheiro não contava com a remota possibilidade de derrota, principalmente, vindo do seu oponente João Carlos, que por sua vez apostou num discurso de mudança.
João Carlos fez uma campanha com poucos recursos, mas fartas de propostas. Seu discurso era sempre com o compromisso de mudança, sem ataques, e embasado de propostas administrativas. O eleitor entendeu o recado e deu ele uma votação de 5.420 votos, contra 4.976 eleitores que queriam a reeleição do prefeito. A diferença, embora pouca, 544 votos simboliza a mudança política de Bataguassu, é como virar a página da história política do município.
A mudança que começou ser arquitetada há dois anos, quando João Carlos, que na época estava filiado no PSDB apoiou a candidatura do deputado federal Murilo Zauith (PFL). Contrariando a cúpula estadual do partido, decidiu também apoiar a reeleição do governador Zeca do PT. Dessa forma, João Carlos não teve outra alternativa, senão se filiar ao Partido dos Trabalhadores. Essa decisão foi fundamental para fomentar seu plano político, que era a prefeitura. Para isso, buscou apoio do presidente regional do PFL, deputado federal Murilo Zauith, cedendo a vaga de vice ao partido que indicou a vereadora Zélia Bonfim. Na chapa proporcional fechou parceria com o PL e PSDB, que o ajudou chegar à vitória. O prefeito que vai administrar Bataguassu nos próximos quatro anos, nasceu em 30 de abril 1964, é bacharel em Direito formado pela Unoeste, de Presidente Prudente.

Diário MS – A quem o senhor deve a sua eleição?

João Carlos - Devo minha eleição ao povo que estava ansioso pela mudança política do município.

Diário MS – Qual vai ser a prioridade de sua administração?

João Carlos - A prioridade número 1 é atender aqueles que foram excluídos da sociedade e estes estão em todos os lugares e não são vistos devido ao preconceito.

Diário MS – E como pretende atender esses excluídos?

João Carlos – Não vou de hipótese alguma fazer uma política assistencialista. É claro, vamos procurar atender a necessidade dos excluídos com os programas existentes, principalmente no que se refere à alimentação. Mas, vamos ensinar a pescar, procurando capacitar a mão de obra e buscar parcerias para gerar mais empregos, trabalho e renda.

Diário MS – No que Bataguassu mais carece no momento?

João Carlos – Durante a campanha, visitei todas as casas possíveis e percebi que Bataguassu precisa do básico ao simples, como por exemplo: iluminação pública, limpeza, rever o IPTU progressivo, estabelecer um Plano Diretor e tornar a cidade mais bonita.

Diário MS – Em relação ao turismo qual será seu enfoque?

João Carlos - Resgate de festas tradicionais e exploração dos rios. São poucas as cidades do mundo que tem tanta água como aqui. Além disso pretendo criar de novos eventos. Essas atividades atraem mais gente para a cidade e com isso vamos conseguir mostrar as potencialidades que o município oferece.

Diário MS - Quanto à formação do seu secretariado, será uma escolha sua ou do grupo político?

João Carlos - Quando formamos a coligação o único compromisso que fiz foi o de sempre tomar decisões em grupo, e por isso vou respeitar o acordo ouvindo o grupo, daí sairá à nova equipe de secretariado. Mas antes, vamos dar um tempinho para recuperarmos as energias e depois colocar em pauta a equipe de secretariado.

Diário MS – Como o senhor pretende dinamizar sua administração?

João Carlos - Além de procurar desenvolver projetos que ajudem a agricultura, a pecuária, a indústria, o comércio e o turismo, vou fazer o slogan “Bataguassu para todos” se tornar verdadeiro, articulando politicamente para vender as potencialidades do município. Dessa forma, vamos atrair investidores.

Diário MS – Em relação aos assentamentos que estão implantados no município?

João Carlos – Veja bem. O comércio aumentou as vendas depois do aumento da população oriundas dos assentamentos e isso é benéfico. Bataguassu hoje tem vários supermercados, que gera empregos e impostos. Isso foi em decorrência das famílias assentadas que deixaram de ser sem-terra para serem produtores rurais, que cultivam a terra e ganham seus sustentos. A população de Bataguassu era de aproximadamente 17 mil, com as famílias dos assentamentos sobe para mais de 20 mil. Portanto, os assentamentos colaboram e muito com o desenvolvimento do município.

Diário MS – Quanto aos artesões da Reta-A1 que estão trabalhando às margens da BR-267, o que o senhor vai fazer à classe?

João Carlos - Faremos um shopping de rodovia em parceria com a iniciativa privada. Atualmente 80 barracas já estão sendo construídas pelo Governo do Estado, que em breve serão entregues aos artesões que expõem suas peças ao longo da rodovia. Por outro lado, através de parceria, vamos dotar o local de um shopping de rodovia, com estrutura, como mecânico, borracharia, banheiros, lanchonete, posto de informações, entre outras atividades.

Diário MS – O senhor pretende participar da Unipar - União dos municípios do Alto Paraná de forma efetiva?

João Carlos – Veja bem. Não tiro os méritos da Unipar, em relação aos benefícios conquistados junto a Cesp, mas, isso agora, isso para mim j;a é coisa do passado. A prioridade de minha administração é promover uma discussão regionalizada. Nessa questão, vamos convidar os municípios do porte de Bataguassu, como, por exemplo, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo e Brasilândia. Não podemos nos comparar com o porte de Três Lagoas e Nova Andradina. Lá a realidade é outra.

Diáro MS – Como assim?

João Carlos – Três Lagoas já é uma grande cidade, tem seus recursos, estrutura industrial muito forte. Fora isso, politicamente no contexto estadual é representativa. Nova Andradina não foge a regra. Temos que buscar nosso espaço, somando com os municípios de pequeno porte. Mostrar união junto a classe política. Quando for reivindicar, fazer em conjunto.

Diário MS – Mas isso não enfraquece o município?

João Carlos – Pelo contrário, fortalece. Observe uma situação onde uma empresa procura um município para investir. É claro, o empresário vai procurar benefícios fiscais e outras vantagens como estrutura viária, como por exemplo terminal portuário, estradas boas, localização geográfica, mão de obra especializada e por aí vai. Nesse caso, você acha que Três Lagoas daria chance para que essa industria instalar em Bataguassu? Duvido. Por isso, que vou procurar fazer uma discussão regionalizada, mas com os municípios pequenos, do porte de Bataguassu. O que é bom para o meu município, com certeza será bom para os demais, pois vão usufruir dos investimentos aqui aplicados. Além disso, meu partido o PT, com certeza pode trazer muitos benefícios, como dar mais apoio aos comerciantes, dar condições de promover geração de renda nos assentamentos, entre outros.

Diário MS – Quanto ao terminal portuário. O senhor pretende ativá-lo?

João Carlos – Nossos vizinhos, Três Lagoas e Nova Andradina estão abrindo alternativas para escoar sua produção e de outros municípios. Portanto, que antes utilizava a BR-267 para entregar a produção agrícola em outros centros, estão agora utilizando a rodovia que passa pela barragem da Usina Sérgio Motta. Igualmente vai acontecer com a região de Brasilândia que dentro de pouco tempo vai utilizar a ponte Paulicéia/Brasilândia. Por isso, temos que criar alternativas de transportes mais barato para sair na frente. O terminal portuário com certeza é uma dessas alternativas.

Diário MS – O senhor usou em campanha o slogan “Bataguassu para todos”. Sua administração será voltada a todo segmento da comunidade?

João Carlos – Sem dúvida nenhuma, pretendo administrar o município de acordo com meu slogan de campanha, e dessa forma, pretendo voltar às minhas ações beneficiando toda a comunidade local.

Diário MS – Politicamente o senhor pretende fazer carreira?

João Carlos – Apenas dei o segundo passo, de uma longa caminhada. O primeiro passo foi quando me elegi vereador, como prefeito é o segundo passo de muitos que ainda virão de uma longa caminhada.
 
 
Diário MS
Comentários
Veja Também
LIMIT ACADEMIA_BOTTON
REINO_MATRÍCULAS_2017
LÉO_GÁS_300
Últimas Notícias
  
Nossa_Lojas
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.