Menu
prefeitura VICENTINA Março 2019
segunda, 18 de março de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

230 mil faltaram às eleições municipais deste ano

8 Out 2004 - 08h16
 

Urnas eletrônicas em depósito de cartório eleitoral; na Capital, 69,4 mil eleitores faltosos.

De um total de 1.492.702 eleitores que estavam aptos a votar em Mato Grosso do Sul no domingo passado, 230.108 não foram às urnas.

Isso equivale a um índice de abstenção de 15,4%, que acompanha a média de eleições anteriores.

Entre os 78 municípios que tiveram votação, incluindo o mais recente, Figueirão, o índice de abstenção teve oscilações, ficando bem acima da média estadual em algumas localidades, mas também bem abaixo em outras.

Em Figueirão, a primeira eleição para prefeitura e Câmara dos Vereadores mobilizou 87,6% dos eleitores.

Dos 1.726 pessoas aptas a votar no novo município, 213, ou 12,3%, faltaram à votação.

É um índice abaixo da média estadual, mas aponta interesse dos eleitores figueirenses bem menor do que o registrado em Glória de Dourados, onde o percentual dos que não foram às urnas não chegou a 5%.

Dos 5,9 mil que tinham de digitar o voto na máquina eletrônica, só 279 não o fizeram, apenas 4,5% do eleitorado.

Na contramão, a cidade de Brasilândia teve o maior índice de abstenção no Estado: 20,9% dos eleitores não compareceram às sessões de votação.

Foram 1.925 faltosos, de um total de 9202 eleitores. Este número supera em mais de duas vezes a diferença entre o vencedor das eleições, Antônio de Pádua (PMDB), que recebeu 2.947 votos, e o segundo colocado, Jorge Diogo, que obteve 2.175 votos.

O número de pessoas que não foi às urnas supera o total de votos do terceiro colocado em Brasilândia, Flávio de Vasconcelos (PTB): 1.805.

Ou seja: o resultado da eleição até poderia ser diferente se o índice de abstenção não fosse tão alto.

Na Capital do Estado, a quantidade de pessoas que não votaram foi de 69.640, ou 14,85% do total.

Só o prefeito eleito, Nelson Trad Filho, com 213 mil votos, e o segundo colocado, Vander Loubet, com 87 mil, atingiram quantidade maior do que a de faltosos.

Os outros três candidatos ficaram abaixo disso. Dagoberto Nogueira Filho (PDT) chegou 52,9 mil votos, enquanto a votação de Antônio Cruz (PTB) foi de 23 mil votos. Suél Ferranti (PSTU) foi a opção de 4.675 eleitores.

Somente a título de comparação, o total de ausentes nas eleições é 13 vezes maior que a votação do último colocado.

O contingente de ausentes inclui as pessoas que estão em outras regiões e podem ter apresentado justificativa de falta à votação.

Para quem não fez isso no dia da votação, deve se apresentar ao juiz eleitoral de sua zona, que pode aceitar ou não as explicações.

Caso o juiz não aceite, a multa é mínima; apenas R$ 3,50 por turno em que a pessoa não compareceu à votação. As informações são do Campo Grande News.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA EVITADA
Garoto de 11 anos leva faca na mochila para matar colega no ônibus escolar
ALERTA AOS PAIS
Menino de quatro anos corta os pulsos em Goioerê e pode ser influência da Momo
FAKE NEWS
Padre Fábio de Melo desmente texto atribuído a ele sobre o ataque em Suzano
ATROPELAMENTO
Idoso é derrubado de bicicleta e atropelado por veículo – Imagens Fortes
PENA MÁXIMA
Pai, madrasta e outros dois réus são condenados pela morte do menino Bernardo
DOCUMENTO UNICO
CPF substitui a partir de hoje diversos documentos
SEM FILA E SEM ESTRESSE
#SemEstresse: sofre com o mal de ficar horas nas filas lotéricas? Veja como se livrar delas
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Morre Avós e menino de quatro anos feridos em acidente
ACIDENTE FATAL
Casal morre e criança é socorrida em estado grave, em acidente veículo com contrabando
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Ganha 'brinde' especial para quem comprar nesta sexta-feira no O Boticário de Fátima do Sul