Menu
SADER_FULL
sábado, 28 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CIA DO BICHO
alerta em ms

Secretaria de Saúde alerta médicos para risco da Febre Maculosa em MS

6 Fev 2014 - 14h45Por Campo Grande News

Com um caso registrado no ano passado em Dois Irmãos do Buriti, distante 83 quilômetros da Capital, a Febre Maculosa foi assunto de um alerta divulgado esta semana pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). Conforme o documento, uma das formas de contágio é o contato com o carrapato que se hospeda em um animal infectado como a capivara, por exemplo.

Paulo Mira Batista é coordenador de zoonozes da secretaria e explica que o alerta tem o objetivo de chegar até a sociedade médica, já que identificar a doença é tarefa complicada em razão dos sintomas serem parecidos com os de outras doenças.

De acordo com o documento, a bactéria causadora da doença é a Rickettsia rickessi que infectos animais novos. Roedores como a capivara e os gambás são hospedeiros mais frequentes da Febre Maculosa. A alta taxa de morte, entre 40% e 80% dos humanos infectados, é um fator que leva a doença a ser considerada grave.

Batista conta que o contágio humano não é simples, o carrapato precisa picar o animal infectado e depois picar o homem. Para que a bactéria seja transmitida para o ser humano, o tempo de contato do parasita com o corpo deve ser superior a 4 horas.

“Nós temos um risco baixo de transmissão porque em Campo Grande só foi encontrado um carrapato infectado, não existem casos de humanos aqui. O único caso do ano passado foi em Dois Irmãos do Buriti”, diz.

Apesar da grande população de capivaras na Capital, a secretaria afirma que não há risco de epidemia na cidade, mas que os médicos precisam ficar atentos aos sintomas. Entre eles estão febres repentinas, cefaléia, dor muscular e a picada do carrapato.

 
Doença infectou um sul-mato-grossense ano passado (Arte: Fernando Ricardo Ientzsch)Doença infectou um sul-mato-grossense ano passado (Arte: Fernando Ricardo Ientzsch)

A dificuldade de diagnóstico da doença é amenizada pela facilidade em tratá-la. Geralmente são usados antibióticos que existem no país, mas em casos mais graves o paciente precisa ficar internado. O tempo médio para a cura é de 7 dias.

Números – Em todo o país, de acordo com a nota técnica da secretaria que apresenta dados do Ministério da Saúde, foram confirmados 131 casos de Febre Maculosa em 2012. A taxa de letalidade ficou em 40%.

No ano passado, o número caiu para 67 casos e 25 pessoas morreram. Apesar de o último caso de Mato Grosso do Sul ter sido registrado em Dois Irmãos do Buriti, a primeira vez que a doença apareceu no Estado um campo-grandense foi infectado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FESTONA NA PANDEMIA
Guarda Municipal acaba com 'festona' em flagrante com 119 adolescentes em MS
FÁTIMA DO SUL - BOLETIM COVID-19
USE MÁSCARA: Mais 08 positivos e 143 suspeitos nas últimas 24h em Fátima do Sul
DOURADOS - LEITOS LOTADOS
Dourados tem leitos de UTI's lotados e prefeitura aumenta toque de recolher e manda fechar clubes
CORONAVÍRUS EM MS
MS registra 6 óbitos por coronavírus em 24 horas, com 1.754 mortes desde o início da pandemia
FÁTIMA DO SUL plantão coronavírus FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
CORONAVÍRUS: Com 115 casos suspeitos, novos casos positivos são registrados em Fátima do Sul
WEBINÁRIO DESTA SEXTA-FEIRA
'Dengue, Zika e Chikungunya: Os Desafios Enfrentados no momento da Pandemia' é o tema do webinário
ativos FÁTIMA DO SUL - MAPEAMENTO
Confira o mapeamento de onde estão os 53 casos ativos em Fátima do Sul
JATEÍ - ALERTA TOTAL
Jateí não está imune a 2ª onda, alerta secretário que pede atenção total contra coronavírus
CORONAVÍRUS EM MS
Internações por Covid-19 aumentam em MS, comprometendo disponibilidade de leitos
Fátima do Sul e Culturama - coronavírus MAIO FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
TENSO: Mais 19 casos positivos nas últimas 24h em Fátima do Sul, 08 só em Culturama