Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 20 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
ALERTA METEREOLÓGICO

Entre as 20 cidades mais secas do Brasil, está Rio Brilhante e oito de MS

No ranking das cidades mais quentes, três são de Mato Grosso do Sul, sendo Corumbá, que registrou 40,3°C; Água Clara (39,2°C) e Coxim (39,1%).

31 Ago 2020 - 11h53Por Redação Fátima News

Os índices de umidade relativa do ar estão a níveis considerados estado de emergência em Mato Grosso do Sul. Das 20 cidades mais secas do Brasil, nove são do Estado.

Além disso, o Estado tem três municípios entre os mais quentes, com temperaturas acima de 40°C.

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), neste domingo (30), Campo Grande, Costa Rica e Amambai registraram a menor umidade do Estado, de 11%, estado crítico e preocupante.

Estes foram o terceiro e quarto menores índices do país, atrás apenas de Medicilandia e Novo Repartimento, no Pará, que tiveram 7%.

Também entraram no ranking de mais secas as cidades de Água Clara, também com 11%, Cassilândia, Corumbá, Coxim, Rio Brilhante e Sonora, todas com umidade de 12%.

Além do tempo extremamente seco, o calor tem sido intenso, com temperaturas acima de 40°C em algumas regiões.

No ranking das cidades mais quentes, três são de Mato Grosso do Sul, sendo Corumbá, que registrou 40,3°C; Água Clara (39,2°C) e Coxim (39,1%).

O calor extremo e baixa umidade deixam Mato Grosso do Sul com clima de deserto e acende o alerta para os riscos de problemas de saúde.  

Conforme a coordenadora do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec), Franciane Rodrigues, a massa de ar seco continuará atuando de forma intensificada em todo o Estado e não há expectativa de chuva até, pelo menos, o dia 15 de setembro.

Temperaturas continuam elevadas na semana, oscilando entre 17°C e 41°C. Em Campo Grande, mínima prevista é de 20°C e máxima de 36°C.

Todo o Estado está em alerta de perigo, emitido pelo Inmet, devido à baixa umidade. Conforme o aviso, com a variação entre 20% e 12% há risco de incêndios florestais e à saúde.

Alguns problemas causados pelo tempo extremamente seco são ressecamento da pelo, desconforto nos olhos, boca e nariz e dores de cabeça.  

Recomendações para amenizar os problemas são evitar exposição ao sol nas horas mais secas do dia, umidificar ambientes, usar hidratante para pele e lábios. Atividades físicas não são recomendadas. 

Com informações do Correio do Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVIRUS NOS ANIMAIS
Gato é o primeiro animal no Brasil que testa positivo para o Coronavirus
AGLOMERAÇÃO
Após feriadão, quase metade dos PMs de Bonito testam positivo para coronavírus
ABSURDO
Enfermeiros, fisioterapeuta e médico são afastados após denúncia de estupro na UTI
CORONAVIRUS NO MS
Média móvel de mortes e taxa de contágio da Covid-19 caem em Mato Grosso do Sul
VITIMAS DA COVID 19
Após 2 meses, 20% dos pacientes que tiveram o novo coronavírus ainda têm sequelas
SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA
Apesar da chuva, falta de água continua e governo decreta situação de emergência
BRASIL - 153.905 MORTES
Brasil registra 10,9 mil novos casos de covid-19 em 24 horas
AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa paga hoje auxílio emergencial de R$ 300 a 1,6 milhão do Bolsa Família
NOTA A IMPRENSA
Em Nota, assessoria informa que Onevan foi transferido para SP para concluir tratamento de Covid-19
DOURADOS -103 MORTES
Dourados se aproxima de 8 mil casos de coronavírus