Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 29 de março de 2020
SADER_FULL
Busca
MEDICAL CENTER - POLONIO
VULNERABILIDADE

Em Campo Grande, escola municipal já recebe moradores de rua durante pandemia

Outros dois locais, além do Cetremi, também receberão população vulnerável

25 Mar 2020 - 14h12Por Midiamax

A Escola Municipal Padre Tomaz Ghirardelli, no bairro Dom Antônio Barbosa, já recebe pessoas em situação de rua na manhã desta quarta-feira (25), em ação coordenada pela SAS (Secretaria de Assistência Social) como forma de evitar a propagação do Covid-19, causado pelo novo coronavírus, em Campo Grande.

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), acompanhou o recebimento dos primeiros moradores de rua, que foram recolhidos após a abordagem social de agentes da secretaria nas primeiras horas da manhã. Na escola, 60 moradores de rua serão abrigados, em estrutura que contempla 4 pessoas por sala, a fim de evitar aglomerações. Em toda a cidade, a ação deve recolher 230 pessoas.

Além de colocar apenas 4 pessoas por sala, atendidos na ação vão contar com atendimento médico, alimentação, banheiro com chuveiro, atendimento psicossocial e terão acompanhamento de homens da GCM (Guarda Civil Municipal). Nos quartos, a separação será entre homens, mulheres e famílias.

Segundo a SAS, a abordagem social ocorre nas ruas, em pontos onde costumeiramente moradores de rua costumam ficar. Eles são abordados e conduzidos por ônibus até às unidades. Além da Thomaz Girardelli, outra escola, o Centro Dia e o Cetremi (Centro de Triagem do Migrante) também receberão moradores.

A saída de moradores para a compra de insumos será permitida, mas de forma contida. Apenas um dos recolhidos poderá sair para compras, em nome do grupo, e sob escolta da GCM. Todos terão que respeitar regras de convivência. A situação também pode representar desafio ao poder público, já que muitos dos moradores de rua também são dependentes químicos.

Confira os locais de acolhimento, de acordo com a assessoria da SAS:

  • CETREMI – Centro de Triagem do Migrante e População em Situação de Rua (Endereço: Rua Jornalista Marcos Fernandes, S/Nº Jardim Veraneio / Parque dos Poderes) → vai atender os casos mais graves e pessoas adictas (capacidade de atender até 60 pessoas)
  • Escola Municipal Pe. Tomaz Ghirardelli (Endereço: Rua Lucia dos Santos nº 578 – Bairro Dom Antônio Barbosa) → capacidade de atender até 60 pessoas, vai atender migrante e imigrante (homens mulheres e famílias)
  • Centro Dia – exclusivo para idosos
  • Escola Municipal Doutor Plínio Barbosa Martins (Endereço: Rua São Pio de Pietrelcina, 430 – Jardim das Macaúbas) → capacidade de atender até 60 pessoas, vai atender população em situação de rua de Campo Grande
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS NO MS
Aulas podem ficar suspensas até o final de abril em MS
CORONAVÍRUS NO MS
Fátima do Sul e Vicentina continuam na lista, MS tem mais 03 casos em 24h com 31 contaminados
FÁTIMA DO SUL - ATENÇÃO COMÉRCIO
Em novo Decreto, confira o que vai poder abrir e permanecer fechando nesta segunda em Fátima do Sul
CORONAVÍRUS NO MS
Homem de 21 anos é o primeiro caso confirmado de coronavírus em Dourados
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Justiça suspende trecho decreto de Bolsonaro que livra igrejas de quarentena
CORONAVÍRUS NO MS
STF autoriza Mato Grosso do Sul a usar parcelas da dívida com a União contra o Covid-19
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Senado votará na segunda auxílio de R$ 600 para trabalhadores
CORONAVÍRUS NO MUNDO
Espanha registra recordes 832 mortes em 24 horas
CORONAVÍRUS NO MS
Marquinhos não cede e mantém comércio sem funcionar para prevenir Coronavírus em Campo Grande
TRABALHO VOLUNTÁRIO
Detentas começam confeccionar máscara de proteção para atender Jateí, Vicentina e Fátima do Sul