Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 25 de fevereiro de 2021
SADER_FULL
Busca
ASSASSINATO

Homem mata adolescente para defender enteado de 7 meses em Caarapó

Lorraine Silva Paim, 16 anos, foi morta pelo companheiro, identificado como Gabriel, de 22 anos, com um mata-leão, na madrugada desta quarta-feira (2), em Caarapó.

3 Dez 2020 - 09h25Por Caarapónews

Lorraine Silva Paim, 16 anos, foi morta pelo companheiro, identificado como Gabriel, de 22 anos, com um mata-leão, na madrugada desta quarta-feira (2), em Caarapó. A adolescente teria entrado em surto ao ouvir o choro do filho, de apenas 7 meses. 

Conforme registro da ocorrência, a criança chorava muito, momento em que a mãe teve um surto e pegou a criança com violência.

 Segundo registro, Gabriel tomou o enteado da namorada na tentativa de defende-lo, o que teria irritado ainda mais a adolescente, que pegou um facão e teria o atacado.

Gabriel teria largado a criança e imobilizado Lorraine com um mata-leão. Ela foi asfixiada, desmaiou e morreu antes da chegada do socorro. 

Ele foi preso, mas a Polícia Civil ainda atende o caso para definir se o homem será autuado por feminicídio ou enquadrado em homicídio culposo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO DO CRIME
Após morrer de Covid-19 no mesmo dia, casal tem oficina invadida e furtada
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE
Jovem desaparece com namorado e família faz buscas em Aquidauana
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Idoso invade barraco e abusa de criança de 11 anos em Maracaju
ABUSO SEXUAL
Esposa de pastor sabia de abusos sexuais contra fiel no Macaúbas; igreja é fechada em MS
TENTATIVA DE LATROCINIO
Major aposentado do Exército é baleado por assaltantes em Campo Grande
ENCONTRADA
Jovem de Glória de Dourados que estava desaparecida procura por atendimento no hospital de Itaporã
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS reforça segurança pública e entrega 127 novas viaturas e 590 previsto para 2021
ENCONTRADA
Professora que desapareceu em Campo Grande ao sair para almoço de família é encontrada
SONAMBULA
Fisioterapeuta cai de janela de hotel após crise de sonambulismo
REPORTAGEM DO FANTÁSTICO
Delegada trocava favores e falava informalmente com Padre Robson: 'oi, sumido'