Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 5 de dezembro de 2020
SADER_FULL
Busca
CIA DO BICHO
em mato grosso do sul

Boi é animal de estimação com direito a banho 2 vezes por semana

Toma dois banhos por semana com shampoo de coco e é escovado constantemente

22 Abr 2014 - 06h58Por Campo Grande News

A cadela Neguinha não tem metade dos paparicos que o boi Xaropinho recebe do dono. Os dois vivem com Ricardo Rosa, 22 anos, mas o grandão é o xodó. Toma dois banhos por semana com shampoo de coco e é escovado constantemente, já a Neguinha...”Ela não precisa de tanto banho assim”, justifica o dono.

Em Figueirão, a 226 quilômetros de Campo Grande, Ricardo não é o único a ter um boi como animal de estimação. “Somos um grupo de 11 amigos. Todo mundo cuida muito bem, o bichinho merece”, conta o capataz, que ganha a vida cuidando da chácara do irmão.

Na semana passada, encontramos a dupla no centro da cidade. Ele, com uma tesourinha pequena, aparando os pelos das orelhas de Xaropinho, como quem cuida da própria beleza, com o animal amarrado em uma árvore, sobre a calçada.

Depois de pronto, Ricardo montou no boi e saiu pelas ruas do Centro. Argumentos de defensores dos animais contra a exploração do bicho, para Ricardo parecem divagações sem nenhum sentido ali, onde a maioria vive rodeada de mato. Ele lembra que nunca soube lidar com os animais de uma maneira diferente. "Aqui todo mundo é sertanejão".

No interior, pelo menos em Figueirão, quando o dia é de folga a rapaziada senta no quintal ou na varanda, puxa um tereré e começa a falar dos bois e dos rodeios. “A gente fica curtindo uma música sertaneja e conversa muito sobre animal, sobre bois e vacas, sobre os bezerros mais bonitos”, diz Ricardo.

O dia mais esperado do ano é o aniversário do município, em setembro, quando todo mundo pode exibir os bois no desfile cívico. “Vamos à cavalgada montados nos bois. O povo gosta, principalmente, quem é de fora. Eles acham curioso, diferente”, explica.

Eles já se transformaram em atração em dias de festa em toda a região. “Na semana passada fomos comemorar o aniversário de Alcinópolis. Aqui todo mundo gosta dessas coisa”, conta.

Como o boi não tem a mesma energia do cavalo, a viagem demora bem mais. “A gente anda um pouco, para quando o bichinho que descansar, deita ele na sombra de uma árvore e depois segue. Ninguém quer que ele faça esforço demais”, comenta Ricardo.

Ele acha que Xaropinho vale atualmente R$ 4 mil, mas isso é o de menos, garante. “Não tenho a menor vontade de vender”, afirma, apesar de gastar cerca de R$ 100,00 por mês com ração e exames no veterinário.

Alguns donos lixam os chifres do bicho, passam verniz para ficar mais brilhoso, mas Ricardo não. Ele gosta de respeitar a natureza do animal. “Prefiro que fique bem como ele é.”

O jovem ganhou o animal ainda bezerrinho, há 2 anos e meio, e espera que o amigo o acompanhe por muito tempo. “Ele ainda é um gurizão. Tem amigo meu que já está com boi há mais de 20 anos. É só dar carinho”, ensina.

 
Depois, o passeio pela cidade em dia de folga.Depois, o passeio pela cidade em dia de folga.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTA PREMIADA MS
No combate à sonegação fiscal, Nota MS Premida distribui R$ 3 milhões em prêmios
ILPI - FATIMA DO SUL
ILPI quer realizar confraternização do Natal Feliz com os idosos com ajuda da comunidade de Fat. Sul
VICENTINA NA GRANDE FINAL
Vicentina tá na grande final do Festival On-Line da Melhor Idade hoje às 15h, veja como assistir
100 COPINHA
FPF anuncia o cancelamento da Copa São Paulo Junior de 2021
1ª PEDALADA MARANATA KIDS
Igreja Adventista do Sétimo Dia realiza a 1ª Pedalada Maranata Kids em Fátima do Sul
Zezé Di Camargo canta durante velório do pai, Francisco Camargo, em Goiânia  Foto: Vítor Santana G1 TRISTE PARTIDA
Zezé Di Camargo toca sanfona e canta 'É o Amor' durante velório do pai
FENÔMENO DA NATUREZA
Meteoro explode sobre a fronteira do RS com o Uruguai; veja imagens
VENDA DE CARROS
A venda de carros novos continua crescendo
ELIMINATÓRIAS
Brasil vence Uruguai e segue 100% nas eliminatórias da Copa do Mundo
CHOCANTE
Menina de 13 anos é forçada a se casar com homem de 48 nas Filipinas