Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 25 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
ADEQUAÇÃO

Com vetos, Bolsonaro sanciona MP que flexibiliza ano letivo

De acordo com o texto aprovado pelo Congresso Nacional, a MP determina que os estabelecimentos de educação infantil serão dispensados de cumprir tanto os 200 dias obrigatórios do ano letivo

19 Ago 2020 - 11h14Por Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira (18) a Medida Provisória (MP) 934, que desobriga as escolas de educação básica e as universidades do cumprimento da quantidade mínima de dias letivos neste ano em razão da pandemia de covid-19. A MP havia sido aprovada no Senado Federal no dia 23 de julho e aguardava a sanção presidencial.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República informou que, “com vistas à adequação do projeto à constitucionalidade, bem como ao interesse público”, e após manifestação técnica de outros ministérios, o presidente decidiu vetar seis dispositivos do texto da MP. Segundo a pasta, os vetos serão detalhados na publicação do ato no Diário Oficial da União, na edição de quarta-feira (19).

De acordo com o texto aprovado pelo Congresso Nacional, a MP determina que os estabelecimentos de educação infantil serão dispensados de cumprir tanto os 200 dias obrigatórios do ano letivo quanto a carga mínima de 800 horas exigidos pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). Já as escolas de ensino fundamental e médio terão de cumprir a carga horária exigida em lei, mas ficam dispensadas de cumprir o mínimo de 200 dias letivos.

As instituições de ensino superior também não serão obrigadas a cumprir os 200 dias letivos, mas a carga horária prevista da grade curricular de cada curso deve ser cumprida. Pelo projeto, não deverá haver prejuízo aos conteúdos essenciais para o exercício da profissão e as atividades pedagógicas não presenciais também serão admitidas para completar a carga horária.

Formatura antecipada

A MP, agora convertida em lei, também autoriza a antecipação da conclusão de cursos específicos da área de saúde, desde que cumpridos alguns requisitos. No caso de medicina, o aluno precisa ter cumprido 75% da carga horária do internato. Nos cursos de enfermagem, farmácia, fisioterapia e odontologia, o mínimo corresponde a 75% da carga horária dos estágios curriculares obrigatórios.

A mesma regra será aplicada aos cursos de educação profissional técnica de nível médio caso tenham relação ao combate à pandemia. O estudante precisará ter cumprido pelo menos 75% da carga horária dos estágios curriculares obrigatórios.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HONESTIDADE
Cortador de cana acha carteira com R$ 8 mil e devolve ao dono, em Goiás
FÁTIMA DO SUL - EDUCAÇÃO FÍSICA
Em avaliação do MEC, cursos de Educação Física de MS variam entre 'muito fraco' e de 'excelência'
OBRAS PARALISADAS
Novo prefeito terá desafio de criar 3 mil vagas nas creches em Dourados
Educação
Governo forma primeira turma de médicos da Universidade Estadual de MS
DOURADOS - UNIGRAN
Cursos da UNIGRAN têm nota máxima no Enade 2019
100 SALÁRIO
Artistas douradenses protestam contra prefeitura pela falta de pagamento
MÊS DA CRIANÇA
IASD de Fátima do Sul incentiva crianças ao plantio de árvores frutíferas no Jardim Brasilândia
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governo divulga cronograma de reposição de vagas do concurso da Polícia Civil
REDE PARTICULAR
Prefeitura autoriza 19 escolas de ensino infantil a voltar com aulas presenciais
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
UEMS vai ofertar mais de 400 vagas para cursos de graduação EaD em 12 municípios