Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 25 de fevereiro de 2021
SADER_FULL
Busca
prejuízos A PECUARISTAS

Sobras de vacinas contra aftosa geram R$ 2 milhões em prejuízos

Desde 2007, a Iagro proíbe a transferência de sobras de vacinas

13 Nov 2013 - 07h05Por Dourados Agora

Desde 2007, a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) proíbe a transferência de sobras de vacinas contra a febre aftosa e com isso os frascos que restam são jogados no lixo. Somente na campanha de vacinação de 2012, o descarte causou o prejuízo de R$ 2 milhões. Na sessão desta terça-feira, na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Osvane Ramos (Pros) sugeriu três opções para resolver o problema que afeta os produtores rurais de Mato Grosso do Sul.

“Foram mais de um milhão de doses jogadas no lixo, ou seja, mais de R$ 2 milhões de prejuízo. Com esse recurso, o Estado poderia investir em saúde, educação, moradias e segurança pública”, informou o parlamentar na tribuna.

Osvane sugeriu que a Iagro elabore uma portaria, permitindo a transferência entre propriedades rurais de um mesmo dono. Também propôs que as sobras fossem doadas ao Estado. “Desta forma, as vacinas seriam cedidas às aldeias, assentamentos e propriedades da zona periférica”, explicou.

Uma terceira alternativa ainda foi apresentada pelo deputado. “A melhor saída seria a criação de um conselho formado por órgãos estaduais e federais, obrigando as grandes multinacionais a fabricarem frascos com cinco doses, já que hoje são oferecidos frascos com 50 ou 10 doses”.

Cartel

O preço da vacina contra a febre aftosa está 66% mais caro em Mato Grosso do Sul nesta segunda fase da campanha iniciada no dia 1º de novembro deste ano, se comparado ao valor pago na primeira etapa, realizada em maio. Em apenas seis meses, o preço médio da dose passou de R$ 0,90 para R$ 1,50. A pesquisa foi realizada por equipe técnica da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul) e revela que o custo com a imunização do rebanho vai pesar no bolso do produtor.

Diante disso a Acrissul oficiou a Iagro-MS e o Cade. Para ambos os órgãos a entidade denunciou a prática de cartel que vem sendo empregada na comercialização a vacina. Segundo a correspondência enviada à agência de vigilância sanitária, o reajuste foi aplicado justamente às portas do início da etapa de vacinação, pegando todo mundo de surpresa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

noticiasconcursos.com.br ipva 1 IPVA 2021
IPVA Grátis 2021: Saiba quem pode ter isenção em fevereiro
AÇÕES DO GOVERNO MS
Ambiente positivo para investimentos na rodovia MS-306 gera boas expectativas para novas concessões
AÇÕES DO DEPUTADO BARBOSINHA
Barbosinha representa ministra Tereza na entrega de patrola para Ivinhema
SONHO DESFEITO
Pesadelo: Cupins comem todo o dinheiro guardado por fazendeiro durante a vida
BOLSA FAMÍLIA
LIBERADO novo lote a partir de R$89 do Bolsa Família; veja como receber
EMPREGO PARA FATIMA DO SUL
Usina Raízen de Caarapó realizará cadastro para contratação de trabalhadores em Fátima do Sul
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Com novos investimentos da Sanesul, índice de cobertura de esgoto em P. Gomes será superior a 50%
IPVA 2021
Perdeu o prazo para pagar seu IPVA em janeiro? Calma! Ainda há chance de se regularizar
300TÃO
PEC da retomada do auxílio emergencial de R$300 deve ser votada na quinta-feira pelo Senado
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Obra do HR de Dourados avança e população já comemora ampliação de leitos para região